Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Você chega nas lojas e encontra aquelas maquiagens lindas, em coleções magníficas, com a escolha perfeita dos tons e texturas Mais »

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

A 16ª edição da HAIR BRASIL – Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética acontece de 21 a 24 de Mais »

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Estamos a pouquíssimo tempo de iniciar o carnaval (os mais adiantados já estão caindo na folia) e se tratando da Mais »

#Teste: Quem é você no Carnaval?

#Teste: Quem é você no Carnaval?

Chegando o carnaval, e os preparativos parecem infinitos. Entre os mais imprescindíveis, paira a dúvida: qual fantasia tem mais a Mais »

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Estamos há uma semana do feriado mais alegre do ano! E pra você que cansou de comprar fantasia e quer Mais »

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Esse ano a nossa equipe resolveu caprichar nas dicas para a galera aproveitar o carnaval cheio de estilo. E como Mais »

Category Archives: Sustentabilidade

TREND to TRY: Caneta Delineadora

Lana-Del-Rey

As mulheres do mundo inteiro são apaixonadas por olhos delineados – mesmo que a técnica seja a responsável por grande parte das catástrofes na hora de se produzir. O mercado sempre aprimorou as embalagens e os produtos disponíveis na intenção de facilitar a aplicação e evitar traços grossos, desarmônicos e difíceis. Assim, surgiram as canetas delineadoras, para estimularem as habilidades das mãos, tornaram o acabamento mais profissional e permitirem delineados cada vez mais escuros.

Para fazer em casa o look da Lana Del Rey, separamos uma listinha com as canetas mais incríveis do mercado:

Caneta Delineadora – TRACTA. A ponta da caneta é perfeita e o preço melhor ainda!

Penultimate Eyeliner – MAC. O conselho é sempre guardar a caneta com a ponta para baixo.

Make B. Delineador Líquido Caneta – O Boticário. Cuidado na conservação porque ela pode secar mais rápido.

Caneta Carbon Black – Duda Molinos. Igual à da MAC.

Shampoo a seco para a falta d’água

São Paulo e várias cidades vizinhas enfrentam a mais grave crise de falta d’água da história. O abastecimento diminui a cada dia e as chuvas previstas para o início da primavera não vieram. Sem perspectiva de recuperação em curto ou médio prazo, o lema é economizar água. Para isso, produtos como shampoo e condicionador a seco podem ajudar a diminuir o tempo e água gastos no banho, servindo como uma alternativa prática, que oferece a higienização adequada, controlando a oleosidade na raiz e proporcionando brilho e maciez aos fios em poucos segundos, espaçando a lavagem do cabelo. Descubra como aproveitar os produtos e se cuidar de maneira consciente:

 

 

Fashionistas fazem careta para a falta de água em SP

Com a estiagem em São Paulo, todo mundo quase entrou em pânico quando ouviu falar em RACIONAMENTO! Com a mobilização da Sabesp no SPFW, esbarramos com as principais figuras do cenário fashion nacional no intuito de saber qual reação tiveram quando viram as torneiras sem utilidade. Acabou a água e agora?

 

 

Conheça o Brechó da Lele, um lugar sustentável e cheio de ideias criativas

Hoje em dia se fala muito em sustentabilidade, mas a realidade é que nem todo mundo adota praticas sustentáveis em suas rotinas que acaba sendo muito bacana quando a gente se depara com pessoas que além de fazer a sua parte ainda dá uma forcinha para outros também tomarem a iniciativa.

Esse certamente foi o caso da Larissa Gattringer Branco. Assim como muitas mulheres, Larissa se empolgou nas compras do enxoval de seu primeiro filho, afinal era tanta coisa linda que fica difícil escolher. Mas bebês crescem numa velocidade tão grande que acabam não usando tudo ou usando muito pouco e foi nesse momento que Larissa pensou em criar um espaço online para compra e venda destas peças.

brecho leleA plataforma deu certo e acabou se expandindo para o publico adulto também, então ela se lembrou dos brechós que conheceu fora do país e então resolveu montar um lugar físico, mas diferente dos que costumava ver em Florianópolis, onde mora, que só vendem coisas velhas e estragadas. A proposta era continuar com o que já fazia na internet de uma forma bacana.

Então Larissa alugou uma sala no Shopping Trindade tendo em vista atingir desde estudantes da UFSC até o pessoal que trabalha nas redondezas.

E com pouco dinheiro ela usou da criatividade para reaproveitar materiais velhos para desenvolver móveis para seu brechó.

CollageO resultado final é um lugar super charmoso, onde caixotes do Ceasa são usados como armário, escadas de madeira como cabideiro e até o teto foi rebaixado com guarda-chuvas ao invés de gesso. E hoje o Brechó da Lele é um ambiente onde você encontra boas peças com preço mais em conta,  faz um graninha com peças que você não usa mais e ainda se encanta com ideias criativas, econômicas e sustentáveis para decorar qualquer espaço.

Marcas com Projetos Sociais

A Moda tem sua imagem, muitas vezes, atribuída a futilidade e questões superfluas. Para aqueles que gostam e entendem, sabem que Moda vai muito além dessa falsa imagem. Porém, algumas marcas vem acabando de vez com essa reputação negativa da Moda, criando projetos sociais com base em seu lucro nas vendas e/ou no seu modo de produção. Com princípios como sustentabilidade, geração de empregos e inserção social, essas marcas tem utilizado de sua força na Moda para ajudar o Brasil social e culturalmente, e tem sido muito eficazes nesse tipo de iniciativa. Ainda que sejam poucas as empresas do ramo com esse tipo de atitude, não deixa de ser inspirador e motivador para os consumidores, e quem sabe, para as outras marcas.

3H. Stern e Liberty: No início de 2013, a joalheria brasileira e a marca inglesa anunciaram parceria na venda da pulseira With Love, co-criada pelas duas grifes, que teria 20% de seu lucro passado para a ONG Orientavida, que mantém 300 artesãos realizando atividades com projetos de capacitação no Vale do Paraíba, em São Paulo. A H. Stern já esteve envolvida em outros projetos sociais, como CARE Brasil, Instituto Ayrton Senna e Projeto Tamar.

2

Reserva: No Final de 2012, a marca anunciou parceria com a instituição Afroreggae, mediada pelo selo AR – que atesta que a empresa está realizando projetos de reinserção social – em que a renda da venda dos produtos da linha (como camisetas, pólos, moleskines, moletom e pôsteres) seria, em parte, revertida para projetos de empregabilidade. A linha de produtos desenvolvida foi criada pelo coletivo alemão EBoy.

4

Movimento: No desfile de Primavera/Verão 2010 no SPFW, a empresa trouxe uma coleção inspirada nas imagens do fotógrafo Peter Beard na África, com cores e estampas de referências tribais e por trás da coleção havia um projeto social e ecológico que veio de Recife. Tininha da Fonte, Walter Rodrigues e Ronaldo Fraga pensaram o projeto Pernambuco com Design, em que mulheres de pescadores em uma comunidade beira-mar entra a praia de Boa Viagem e  centro de Recife eram ensinadas a fazer maiôs e biquínis, gerando emprego e renda na região. Além disso, eles também compraram as sobras de pele de peixe da pesca dos maridos, para produção de algumas peças de roupas, de Tilápia e Pescada (espécies que não são ameaçadas de extinção, por isso podem ser pescadas a vontade). Essa é uma forma de também gerar renda e evitar o desperdício, aproveitando todas as partes do peixe.

1

Perky Shoes: A marca lançou uma nova linha, a Eco Perky, que é produzida com materiais ecológicos, de algodão recuperado e misturado com garrafa PET. A marca também tem o projeto social Reciclopédia, que é colaborativo e sem fins lucrativos que serve para instruir os usuários dos locais de pontos de descarte dos resíduos recicláveis. As caixas dos sapatos também foram repensadas para ter outras utilidades antes de serem descartadas logo em seguida da compra, como porta-copos ou jogo de memória para crianças.

A moda que vem do morro

O Rio de Janeiro é conhecido mundialmente por suas belezas naturais e pela  cultura repleta de excentricidades. E dentro dessas culturas podemos destacar as favelas da cidade que são muito famosas –  diga-se de passagem se tornaram verdadeiros pontos turísticos para os gringos! – . É claro que elas guardam inúmeros problemas tais como habitação, segurança, educação, transporte e todo o desmazelo por parte do governo que faz com que cada cidadão que mora no morro tenha que enfrentar uma guerra por dia para ter uma vida digna.

Mas mesmo com todas essas dificuldades as favelas trazem um universo cultural riquíssimo através do samba, do funk e também  de uma moda cheia de personalidade.

E para ilustrar esse cenário vamos falar de projetos que mostram como o universo fashion e as favelas cariocas estão caminhando de mãos dadas:

Coopa-RocaNunca ouviu falar da COOPA-ROCA? Pois se você se interessa por moda devia conhecer, afinal a Cooperativa de Trabalho Artesanal e de Costura já levou seu trabalho desde as passarelas das Fashion Weeks  mais importantes até à uma exposição no Cooper-Hewitt -National Design Museum, em Nova York.
Criada em 1987 por uma iniciativa da socióloga Maria Teresa Leal, a Coopa-Roca abriu caminho com técnicas como o fuxico, crochê, bordado e patchwork. O trabalho inovador acabou chamando atenção e as artesãs fecharam parcerias comerciais importantes. Entre elas, a Osklen, grife carioca, e a paulista M Officer, cujo estilista, Carlos Miele, doou o terreno para a cooperativa. As peças das artesãs já foram comercializadas para marcas como Paul Smith, da Inglaterra; Ann Taylor, dos EUA; e Le Bon Marche, da França. Mas a moda não é o único foco do grupo. O talento delas também atraiu outros parceiros como o artista plástico Ernesto Neto e o designer holandês Tord Boontje. A cooperativa que funciona na comunidade da Rocinha, é responsável por produzir peças artesanais para o mercado da moda e do design.

primeira coleçaoOutro projeto grandioso para o mercado de moda vindo das favelas é a recente aquisição do Morro do Vidigal, que ganhou uma escola dedicada a formar estilistas. Voltada à capacitação gratuita de moradores de comunidades cariocas, a Casa Geração Vidigal agrupa 4 atividades de moda no mesmo lugar: formação profissional, criação, loja, e organização de eventos com o objetivo de valorizar a criatividade das mulheres e da nova geração de moradores de comunidades para a transformar em principal fonte de renda.
Como resultado, no final do ano passado foi lançada a coleção criada pela sua primeira turma e já se prepara para receber novos alunos. Até finalizar as peças, o grupo de 16 alunos passou dez horas por semana, durante três meses, dedicando-se ao estudo de matérias como estilismo e conceito, corte e costura, e moulage e modelagem. O resultado final foi apresentado num desfile festivo na própria sede, com uma coleção bem urbana.
A Casa Geração é um desdobramento do ModaFusion. Desde 2006, a entidade criada por Nadine e Andrea promove a capacitação ligada à moda junto às periferias sempre gerando bons resultados.
A ideia é que também sejam oferecidos cursos livres, com temas como empreendedorismo e jornalismo de moda. As próximas turmas terão aulas durante seis meses, acompanhando o calendário fashion e, claro, colocando uma coleção na passarela ao final. O espaço também vai ganhar uma loja e uma galeria de arte.

salgueiro e moda fusionHá dez anos, Leonor Rodrigues, 43, desistiu do sonho de ser estilista por falta de oportunidades. Os desenhos e modelos criados por uma rica imaginação foram trancados em um lugar esquecido de sua casa. Vez ou outra, ela relembrava os velhos tempos e criava uma peça nova para consumo próprio ou para usar no desfile de sua escola de samba do coração, a Acadêmicos do Salgueiro. Mas a história de Leonor começou a ganhar contornos diferentes nos últimos meses, assim que passou a colaborar com o projeto “Samba, Moda e Sustentabilidade”, iniciativa que pretende dar visibilidade às criações de costureiras daquela comunidade da Tijuca, na Zona Norte do Rio. O projeto também conta com o apoio do Moda Fusion em uma parceria com a escola de samba local e  tem como objetivo transformar a criatividade das mulheres e da nova geração de moradores do Salgueiro em uma importante fonte de renda.
Todo o material utilizado no curso é doado pelo Salgueiro e provém de roupas e carros alegóricos usados no desfile do ano passado. O trabalho de criação tem a orientação de Ümit Esbulan, estilista de origem turca, criado na Alemanha e formado no Departamento de Moda da Royal Academy of Fine Arts de Antuérpia, na Bélgica. E mesmo sem falar uma palavra em português, o professor consegue se entender com as alunas e passar os conceitos fundamentais da moda.

ecomodaPromovido pela Superintendência de Território e Cidadania (STC), da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), no Morro da Mangueira, Zona Norte do Rio, o Projeto EcoModa é mais um projeto de moda vindo da favela. Desde outubro de 2012, a iniciativa oferece aos moradores da Mangueira, 18ª comunidade pacificada do Estado, curso de qualificação na área de moda sustentável. O conceito básico dos cursos é a produção de roupas e acessórios com foco na reutilização de materiais. O projeto também estimula a criação de relações sustentáveis dentro da cadeia de produção e de consumo, pautadas no respeito ao ambiente e ao trabalhador. Na edição atual, o curso reúne 150 alunos, que participam de aulas de modelagem, corte e costura, desenho, bordado e estamparia. Diversas parcerias são travadas para doações de materiais que serão utilizados nas produções do EcoModa. Recentemente, as grifes Victor Hugo e Animale doaram insumos para a confecção da próxima coleção, que será apresentada como trabalho de conclusão de curso da turma.

pearls-negrasUma outra forma de levar a moda da favela para o mundo é através da musica, mostrando que estilo não é uma questão de dinheiro. E é isso que o trio de rap formado pelas jovens Alice Coelho, de 17 anos, Mariana Alves e Jennifer Loiola, de 16, faz com muita precisão. O Pearl Negras surgiu a partir de oficinas de teatro do programa Nós do Morro, no Vidigal, no Rio de Janeiro. As amigas que se conheciam desde a infância, acabaram de estrear o clipe “Pensando em Você (Thinking of You)” e além de receber muitos elogios da Dazed And Confused, o trio chama atenção pelo figurino cheio de personalidade e atitude, com roupas coladas e referências dos anos 1990 desfiladas pelos morros do Vidigal.

%d blogueiros gostam disto:
Powered by WordPress | Thanks to YouTube to Mp3 Converter, free photo editor and WordPress 3.8 Themes