Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Você chega nas lojas e encontra aquelas maquiagens lindas, em coleções magníficas, com a escolha perfeita dos tons e texturas Mais »

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

A 16ª edição da HAIR BRASIL – Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética acontece de 21 a 24 de Mais »

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Estamos a pouquíssimo tempo de iniciar o carnaval (os mais adiantados já estão caindo na folia) e se tratando da Mais »

#Teste: Quem é você no Carnaval?

#Teste: Quem é você no Carnaval?

Chegando o carnaval, e os preparativos parecem infinitos. Entre os mais imprescindíveis, paira a dúvida: qual fantasia tem mais a Mais »

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Estamos há uma semana do feriado mais alegre do ano! E pra você que cansou de comprar fantasia e quer Mais »

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Esse ano a nossa equipe resolveu caprichar nas dicas para a galera aproveitar o carnaval cheio de estilo. E como Mais »

Category Archives: Cultura

Artesão com A Maiúsculo

Em meio a hipermodernidade, processos indústrializados, produção em massa e consumismo acelerado, existem estilistas que vão na contra-mão do ritmo frenético que dita e orienta o mundo da Moda atual. Eles são criadores e artesãos, seus processos fogem de máquinas  e são feitos de maneira rústica, trazendo de volta o hand-made. Quem são e como funciona o processo de desenvolvimento de produto dos estilistas que em pleno século 21 são capazes de usufruir de técnicas artesanais para dar vida a suas criações? Veja abaixo a seleção do Closet Online:

Vanessa Montoro

Repaginando técnicas milenares de tricot e crochê, a estilista Vanessa Montoro revê peças do vestuário feminino em fios de seda especiais fiados em roca e tingidos manualmente com pigmentos naturais. Peças originais, atemporais e em edição limitada compõe coleções feitas à mão do ínicio ao fim. Tudo é fiado em rocas manuais, com matéria-prima sofisticada, como o fio de seda, com tingimento 100% natural, de pigmentos como: erva mate, urucum, casca de cebola, pó de café, eucalipto e folhas de amoreira. Esse processo rústico leva mais tempo, e por ser mas lento, Vanessa não produz em série.

vanessamontoro

Raquell Guimarães – Doisélles

A frente da marca Doisélles, a estilista se especializou também em tricot e crochê, e utiliza-se de agulhas grossas e modelagens amplas, para conferir modernidade e frescor para suas criações e fugir do esterióripo do tricot de “casaquinho da vovó”. Pela escassez de mão-de-obra Raquell uniu a facção de seu produto a uma causa social: suas peças são feitas por 40 presidiários homens treinados especialmente por ela para desenvolver as peças, gerando emprego e ocupação para os detentos, de modo a reinserir eles na sociedade e no mercado de trabalho enquanto comprem pena.

w

Bruna Bert

A designer de jóias alagoana cria jóias artesanais que além de fugir do óbvio, também contam com processo hand-made. Buscando inspiração em leituras, estudos artísticos e lugares onde conheceu. Explorando texturas, formas geométricas e orgânicas, Bruna entende a jóia como algo que diz respeito à personalidade de quem usa, por isso faz com tanto cuidado e demandando tanto tempo nos processos manuais.

brunabert

Jailson Marcos

O artesão de sapatos além do diferencial de fazer os sapatos a mão, também tem uma linguagem bem autoral e um trabalho conceitual que são criados para estilistas, filmes e teatro. Seus sapatos já estiveram em passarelas nos calendários de Moda de todo o país. Seu ateliê é em Recife, mas seus sapatos estão em diversas lojas do Brasil. Na pegada da experimentação, cria sapatos conceituais e exclusivos, para homens e mulheres, em produtos que vão de plataformas, rasterinhas, tamancos, saltos torneados, agulhas até mesmo anabela. Suas matérias-primas costumam ser couro, camurça, palha e material sintético.

jailson

Walério Araújo

O estilista conhecido por sua ousadia e extravagância, e uma de suas marcas registradas são suas cabeças, muito usadas por celebridades em eventos e ocasiões especiais, como o carnaval. Entre suas principais está Gaby Amarantos,  Ivete Sangalo, Sabrina Sato, Claudia Leitte, Adriane Galisteu, Preta Gil e Elke Maravilha. Além de queridinho das estrelas, o estilista também é adepto do processo manual na hora de fazer suas cabeças, além da idéia, ele mesmo dá vida à suas criações de cabeça e põe a mão na massa, essa é uma das características de Walério que tornam suas peças únicas e exclusivas.

walerio

A História das Revistas de Moldes

Antes de existir o ready-to-wear, as mulheres reproduzaim as peças que viam em revistas de moda costurando em casa ou mandando em costureiras. Nesse contexto, a alemã Aenne Burda começou a vender moldes para as pessoas, ajudando assim o processo de confecção dos próprios vestuários. Com o sucesso da venda dos moldes, surge a revista “Burda”, em 1950.

No Brasil, essa publicação só está disponível em bancas especializadas em revistas de costura, tricô e crochê, e não há edição brasileira. Porém, a revista de moldes (que foram o mote de sucesso dessa publicação), não é famosa só na Alemanha, como nos 89 países nos quais é distribuída, em 19 línguas. Tanto sucesso gera cerca de 1,85 bilhão de euros anuais.

1

Anne Burda morreu aos 96 anos, em 2005 e hoje a administração da empresa conta com a liderança de seu filho Hubert Burda.

Poucos sabem, mas as revistas de Molde tem uma importância na Moda brasileira muito maior do que lhe é conferida no cenário fashion atual. Em 1959, a Editora Abril lançou a primeira revista de Moda do Brasil, a Manequim. Antes da existência de todas as outras que hoje são um sucesso, Sylvana Civita, esposa do fundador da Abril, foi encarregada de cuidar da edição feminina, sob o briefing: uma revista que conversasse com a mulher brasileira sobre Moda.

“Vou contar-lhe uma história da qual me lembro como se fosse ontem: meu marido Victor chegou para mim e disse simplesmente: Sylvana, no Brasil não tem nenhuma revista de moda. É oportuno fazer uma. Aliás, você vai fazer uma! Era 1959. Um pouco amedrontada, mas entusiasmada com o desafio, não tive outro jeito, arrumei as malas e fui para a Europa fazer um estágio em várias editoras que publicavam revistas de moda e, na volta, nasceu Manequim”. (Sylvana Civita – São Paulo, agosto de 1984).

2

As fotos e os moldes eram todos baseados na cultura editorial europeia, o que as vezes criavam contradições do tipo: roupas muito invernais na capa da revista, que nada tinha a ver com nosso clima aqui no Brasil. E assim foi até a década de 1970.

As capas da revista contavam com um casting estrelado, como Eva Wilma (julho/1959) e os moldes do vestido e enxoval de noiva de Briggitte Bardot (dezembro/1959).

A partir da década de 70, a revista começa a acompanhar mais a realidade da mulher brasileira e como essa mulher começa a se jogar no mercado de trabalho, há muitas referencias de tailleurs, blazers , calças e camisas.

Hoje a temática principal da revista é trazer tendências diluídas e looks de celebridades para ser reproduzidas em seus moldes. A produção desse tipo de revista é muito mais difícil porque é necessário convencer os estilistas a ceder os moldes de suas criações.

3

A Manequim hoje consegue sobreviver bem no competitivo mercado editorial brasileiro, e existem outras publicações de reconhecimento nessa área, como Moda Moldes e Moda & Cia, que vão na contra-mão do pret-à-pôrter.

Veja a evolução das capas de revistas de noivas nas últimas décadas

Quando uma noiva começa a pensar no casamento ela corre para as bancas de revistas para buscar referências para cada detalhe do seu grande dia. Porém, quando a gente para pra pensar a respeito, a gente logo chega a conclusão que revistas de casamento não são conhecidas por serem exatamente progressistas, afinal de contas quem as lê, geralmente está noivo ou de casamento marcado e claro que para vender mais cópias nas bancas, os editores preferem fazer uma linha de cobertura quase irreal de tão positiva.

Mas todo esse tradicionalismo não significa que elas não tenham passado por uma grande evolução e é tão bacana notar como elas reconhecem que em pleno século 21, uma noiva não é a representação de um bolo decorado de inocência. E olhar capas de revistas de noivas mais antigas é uma forma de ver quanto elas realmente mudaram com o tempo, mesmo que lentamente. Confira na galeria uma pequena noção dessa evolução feita nas últimas décadas:

Ícones repaginados

Segundo o dicionário a palavra “ícone” é uma figura representativa de algo, ou seja, é aquele símbolo que corresponde um gênero, uma geração ou era. E durante toda a nossa história a gente vem acumulando ícones, seja da musica, da moda, da ciência ou quaisquer que seja a área de atuação dessas pessoas carregam esses signos por estar “à frente do seu tempo” em algo, ser inovadores.

Mas você já imaginou como esses antigos formadores de opinião seriam e se vestiriam nos tempos atuais? Pois é, o ilustrador britânico Manson London pensou!

Manson transformou grandes ícones do passado, como Pablo Picasso, Abraham Lincoln e Liz Taylor em versões contemporâneas e cheias de referências gansta. O resultado você confere na galeria:

Filmes marcantes, figurinos imortalizados!

O figurino é uma das peças mais importantes no desenvolver de uma história. Quando se trata de filmes então, nem se fala, afinal a caracterização te deixa em sintonia com o cenário que o autor está retratando naquela trama, e esse é um fator crucial para que possamos entender o contexto das coisas.

Dos clássicos de Hollywood aos filmes mais recentes e que já estão entre os nossos favoritos, listamos aqui os longas que tiveram figurinos tão marcantes que vão ficar para sempre em nossas lembranças:

Ilustrações mostram como seriam as selfies dos personagens da Disney

Bom que as selfies dominaram o mundo a gente já tá cansado de saber. O que a gente não sabia ainda é que elas dominaram também os contos de fadas! O quê? Como assim?!

Pois é, quem pensa que os clássicos Disney estão longe de serem afetados pelas febres geradas pela mistura entre tecnologia e redes sociais está muito enganado.

A brincadeira partiu da ilustradora italiana, Simona Bonafini que aproveitou a aproximação do Halloween no hemisfério norte para relembrar desses personagens de uma maneira contemporânea. E criou a série “selfie Fábulas” que mostra os personagens antigos contextualizados com cenas que só seriam possíveis no século 21.

Nas fotos dos desenhos você encontra diversas semelhanças com as selfies que vemos por aí, na conta do Instagram imaginário de Hércules, por exemplo, é notável a semelhança com aquele cara fanático pela academia que você conhece. E, certamente, a Rainha Má não precisaria de um espelho falante quando ela poderia apenas contar os likes obtidos nas selfies dela, certo?

No mundo de Bonafini, Ariel é apenas mais um aspirante a Kim Kardashian, que deve sofrer tentando carregar seu iPhone na praia. Confira na galeria o resultado desse projeto divertido:

%d blogueiros gostam disto:
Powered by WordPress | Thanks to YouTube to Mp3 Converter, free photo editor and WordPress 3.8 Themes