Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Você chega nas lojas e encontra aquelas maquiagens lindas, em coleções magníficas, com a escolha perfeita dos tons e texturas Mais »

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

A 16ª edição da HAIR BRASIL – Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética acontece de 21 a 24 de Mais »

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Estamos a pouquíssimo tempo de iniciar o carnaval (os mais adiantados já estão caindo na folia) e se tratando da Mais »

#Teste: Quem é você no Carnaval?

#Teste: Quem é você no Carnaval?

Chegando o carnaval, e os preparativos parecem infinitos. Entre os mais imprescindíveis, paira a dúvida: qual fantasia tem mais a Mais »

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Estamos há uma semana do feriado mais alegre do ano! E pra você que cansou de comprar fantasia e quer Mais »

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Esse ano a nossa equipe resolveu caprichar nas dicas para a galera aproveitar o carnaval cheio de estilo. E como Mais »

Category Archives: Gente

Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Você chega nas lojas e encontra aquelas maquiagens lindas, em coleções magníficas, com a escolha perfeita dos tons e texturas que vão transformar o visual da brasileira, mas não faz a mínima ideia de quem são os profissionais encarregados de ajudar todo o projeto de criação junto às marcas? A gente veio explicar para você  quem comanda o processo nos bastidores e permite que a magia da beleza chegue até seu nécessaire.

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Estamos a pouquíssimo tempo de iniciar o carnaval (os mais adiantados já estão caindo na folia) e se tratando da data o Brasil e sua riquíssima diversidade cultural oferecem festas nos quatro canto do país para diferentes tipos de gostos e bolsos, claro! Aproveitando a deixa, vamos falar um pouco sobre algumas das diferentes festas que encontramos por aqui.

carnaval salvadorO Carnaval da Bahia, (mais precisamente de Salvador) começou a evoluir a partir da diferença entre as classes sociais – carnaval de rua contra carnaval em clubes privados – resultando em uma inversão da ordem social, tornando uma celebração. O Carnaval de Salvador começa 6 dias antes da quarta-feira de cinzas ou numa noite de quinta-feira. Em 2005, foi considerado o maior carnaval de rua do mundo pelo Guinness Book. Os foliões festejam em três principais circuitos: Dodô (Barra-Ondina), Osmar (Campo Grande-Avenida Sete) e Batatinha (Centro Histórico). Há também Carnaval nos bairros da cidade como em Cajazeiras, Itapuã, Periperi, Plataforma e Pau da Lima. Durante o evento, dezenas de cantores famosos desfilam nos trios elétricos fazendo a festa da galera. Cerca de dois milhões de pessoas participam das festividades anuais que duram quase uma semana, mergulhando na música e na dança. Durante dezesseis horas por dia a cultura popular brasileira atinge a sua máxima expressão.

Hoje quem quiser usufruir das festividades soteropolitanas tem duas opções, ou investe um alto valor em abadás, que simbolizam a união de cores diferentes e, os padrões e logotipos pertence à um Bloco carnavalesco ou pode buscar alternativas mais econômicas frequentando as pipocas e os trios sem corda.

olindaEm  Olinda, Pernambuco, a festa é reconhecida mundialmente pelos desfiles dos “Bonecos de Olinda” –  bonecos de mais de dois metros, coloridos e de fácil localização, que saem às ruas junto com os foliões -. É realizado no Centro Histórico da cidade. Reúnindo mais de um milhão de pessoas, durante o evento, com participação de mais de 500 grupos carnavalescos. Entre as suas atrações, ostenta dezenas de bonecos gigantes, sendo o mais conhecido deles o O Homem da Meia-Noite, que está nas ruas desde 1932 e é responsável por dar início, oficialmente, às zero hora do sábado de Zé Pereira, ao carnaval olindense. Além dos tradicionais blocos e troças que percorrem suas ladeiras, embalados pelo ritmo do frevo. São exemplos destes a Pitombeira dos Quatro Cantos, fundada em 1947, quando um grupo de rapazes desfilou pelas ruas da Cidade Alta cantando e empunhando galhos de pitombeira; e o “Elefante de Olinda”, fundado em 1952 por um grupo de rapazes da Cidade Alta, que durante o Carnaval saíram pelas ruas com um elefante de porcelana cantando uma música improvisada em homenagem ao animal. A grande concentração destes blocos e troças se dá na frente da Prefeitura Municipal, onde pode-se encontrar o maior número de foliões por metro quadrado. A festa segue mais ao estilo carnaval de rua, e para participar dos blocos basta caprichar na criatividade para montar sua fantasia.

galoJá em Recife a festa é diversificada e trazendo a junção entre carnaval de rua, desfiles de agremiações carnavalescas e apresentações de cantores e conjuntos musicais em palcos. O Recife possui o maior bloco carnavalesco do mundo, o Galo da Madrugada, que se apresenta no sábado de carnaval, ou “Sábado de Zé Pereira”.
Em fins do Século XVII havia organizações, denominadas Companhias, que se reuniam para comemorar a Festa de Reis. Essas companhias eram constituídas em sua maioria de pessoas de raça negra, escravos ou não, que suspendiam seus trabalhos e comemoravam o dia dos Santos Reis.
No Século XVIII apareceu o Maracatu Nação, chamado Maracatu de baque virado, que encenava a coroação do Rei Negro, o Rei do Congo. A coroação era realizada na Igreja de Nossa Senhora do Rosário (Igreja do Rosário dos Pretos).
Com a abolição da escravatura, começaram a aparecer agremiações carnavalescas baseadas nos maracatus e nos festejos dos Reis Magos.
O primeiro clube carnavalesco de que se tem notícia foi o Clube dos Caiadores, criado por Antônio Valente. Os participantes do clube compareciam à Matriz de São José, no bairro de São José, executando marchas. Seus participantes, levando nas mãos baldes, latas de tinta, escadinhas e varas com pincéis, subiam os degraus da igreja e a caiavam (pintavam), simbolicamente.
No Século XX o Recife já dispunha de diversas sociedades carnavalescas e recreativas, entre elas dois clubes (ainda hoje existentes): o Clube Internacional do Recife e o Clube Português do Recife, inicialmente denominado Tuna Portuguesa, além da Recreativa Juventude.
O carnaval de rua realizava-se nas ruas da Concórdia, Imperatriz e Nova, com desfiles de mascarados (os papangus 2 e as máscaras de fronha).

carn-manausEntre os principais eventos de Manaus está o tradicional desfile de fantasias, (que acontece na Avenida Eduardo Ribeiro, próximo ao Centro histórico de Manaus), e o desfile de escolas de samba, além do Carnaboi.
O primeiro desfile oficial de escolas de samba em Manaus ocorreu em 1947, sendo que a Escolaaboi Mixta da Praça 14 foi a campeã. Até 1979 os desfiles eram realizados na Avenida Eduardo Ribeiro. De 1980 a 1990 passou à Djalma Batista, Zona Centro Sul e a partir de 1992 no Centro de Convenções (Sambódromo), o que possui a maior capacidade de público do Brasil (100 mil pessoas), localizado na Zona Centro-Oeste há 9 km do Rio Negro. Segundo o livro É tempo de sambar, a História do Carnaval de Manaus, de Daniel Sales. a pista do sambódromo possui 400 metros de extensão e 12 de largura. sendo que os desfiles das escolas de samba são sexta, sábado e domingo. E o Carnaboi, evento que reúne vários levantadores de toadas e bois, fecham o carnaval Manauara que se inspira muito no Festival Folclórico de Parintins.

carnaval-sapucaiDurante todo o período colonial as diversões que aconteciam na cidade do Rio de Janeiro durante o carnaval não diferenciam daqueles presentes em outros centros urbanos brasileiros. Toda uma série de brincadeiras reunidas sob o termo Entrudo podiam ser encontradas nas ruas e nas casas senhoriais da cidade. No final do século XVIII, essas diversões consistiam basicamente no Após a Independência do Brasil, a elite carioca decide se afastar do passado lusitano e incrementar a aproximação com as novas potências capitalistas. A cidade e a cultura parisienses serão os parâmetros a guiar as modas e modos a serem importados. Atualmente, seu carnaval é oficialmente considerado o maior do mundo, pelo Guinness Book, com aproximadamente 2 milhões de pessoas por dia nos blocos de rua.

A partir das duas semanas anteriores ao carnaval, as ruas do Rio de Janeiro, são tomadas por um grande número de blocos e bandas que carregam dezenas de milhares de foliões e fazem da cidade um grande baile popular sem cordas e aberto a quem quiser chegar.

Além dos tradicionais desfiles das Escolas de Samba que  adquiririam grande proeminência a partir da década de 1950, com a incorporação da classe média aos desfiles, consequência da aproximação entre as escolas e intelectuais de esquerda. A partir daí elas galgaram os degraus do sucesso até se tornarem o grande evento carnavalesco nacional.

carnaval2012_mocidade_foto_josecordeiro_010Assim como no Rio de Janeiro, São Paulo também apresenta desfiles de Escolas de Samba que ocorrem no Sambódromo do Anhembi. As comemorações carnavalescas e o próprio samba diferiam pouco do Rio de Janeiro para São Paulo, exceto por uma nítida diferença de andamento, ou seja, a grosso modo, de velocidade, de tempo da música. O sambista paulista, acostumado à árdua lida nas lavouras de café e migrando para a cidade para o trabalho operário, fazia o que Plínio Marcos denominou de “samba de trabalho, durão, puxado para o batuque”, contrastando com o lirismo e a cadência do samba carioca. Além disso, o samba paulistano era decisivamente influenciado por outros ritmos fortemente percurssivos, como o jongo-macumba, também conhecido por Caxambú. Data dessa época o início da relação entre o Carnaval e o direito: a repressão policial sofrida pelos sambistas, feita de forma dura e sem critério. Os sambistas, não só no Carnaval, mas durante todo o ano, eram vistos como vagabundos, marginais que eram duramente perseguidos pelas autoridades. Recentemente São Paulo também vem abrindo espaço para os blocos de rua, que são gratuitos e já estão se incorporando na cultura da cidade.

carn ouro2O Carnaval de Ouro Preto é o carnaval mais tradicional de Minas Gerais, sua história remonta o século XIX. A cidade conta com mais de 300 repúblicas estudantis e era comum a utilização destes espaços para festas e hospedagem de turistas que, de acordo com a Universidade Federal de Ouro Preto, eram realizadas com acompanhamento do Ministério Público Federal e Estadual diante de autorização prévia da Universidade. Os recursos obtidos eram revertidos na manutenção e conservação das moradias. Em Dezembro de 2013, no entanto, a UFOP comunicou a proibição da venda de hospedagem nas repúblicas federais da cidade, em função de uma determinação judicial, que atendeu a um pedido da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Minas Gerais, Regional Circuito do Ouro.
O Carnaval da cidade de Ouro Preto conta com a participação de diversos blocos carnavalescos organizados que sobem as ladeiras da cidade, se reunindo na Praça Tiradentes.
Ouro Preto conta com o mais antigo bloco carnavalesco do Brasil – “O Zé Pereira dos Lacaios”, fundado no ano de 1867, que com seus catitões (bonecos gigantes) animam a festa.

Curiosidades sobre as uniformes

sol1

O uniforme militar teve seu início com o propósito de diferenciar os internos de algum recinto do resto das pessoas, uma própria identificação para a população.

Os romanos assim como os espartanos e atenienses, possuíam tropas de patrulhamento interno especializados. A princípio são três principais forças que utilizam as fardas: Exército, Aeronáutica e Marinha. Todas dispões as mesmas armas, apesar de terem características diferentes.

Hoje, o ideal para as fardas é que elas sejam o mais discretas possíveis. Tons terrosos, cinza e verdes fazem parte da cartela de cor para confeccionar o traje. Isso para que os inimigos tem mais dificuldades para encontrar o adversário.

Ha vários tipos de fardas em um mesmo exército por questão de nível de cargo (cabo,soldado,tenente,major…) e um para cada evento, tendem a ser mais elaboradas. Após muitos anos nos dias atuais temos as fardas de maior conforto, durabilidade e de acordo com cada função.

Muitos outros grupos como os Dragões da Independência, possuem as mesmas tradições de 400 anos atras com suas fardas. São lavadas a mão e passadas com  ferros especiais para não tirar o brilho das peças. Cada militar é responsável por seu próprio uniforme composto por 10 peças, composto por uma calça e camisa branca, capacete dourado com pluma vermelha, bota cano alto preta e luvas brancas.

Veja algumas das fardas usadas para: treinos, formatura, combate, casamento, tfm (treino físico militar) entre outros na galeria abaixo:

 

sol4

sol3

sol2

imagema441c2af60a822ddc5c3fb5364095456

 

Dragões da Independência

A evolução fashion dos Beatles

beatles-evolutionOs astros e celebridades carregam uma identidade de signo que leva milhões de pessoas a segui-los durante suas carreiras (alguns até mesmo depois da carreira encerrada ainda serve como inspiração para muita gente). Se hoje Lady Gaga é referência para muitos, é inegável que nos anos sessenta os responsáveis por transformar o estilo de uma geração foi o quarteto formado por John, George, Paul e Ringo. Certamente  os Beatles  foi o fenômeno popular mais importante do mundo. E desde o início da carreira, a banda que apareceu usando gravatas e  ternos justos, ditava as tendências da época. Eles influenciaram a musica, a moda, o comportamento e a cultura em geral, além de abrir espaço para outros grandes fenômenos posteriores.

A popularização do estilo mod, o movimento hippie, e até mesmo a maneira como pensamos em roupas de roqueiros modernos, pode ser atribuída aos Beatles e tudo isso na década de 60 onde a internet ainda não era de uso comercial e civil, e as informações não eram divulgadas com tanta velocidade como são atualmente.

É claro que boa parte desse sucesso é resultado de uma inteligente estratégia de marketing do empresário Brian Epstein, afinal como já disse Coco Chanel “a moda tem a ver com ideias, a maneira como vivemos, o que está acontecendo.” Se você simplesmente estudar as (constantes) mudanças no estilo da banda, você vai notar que eles sempre estiveram de acordo com o momento que o mundo.

Veja abaixo como foi essa transição de estilo entre os anos 1962 (ano que Ringo entrou para o grupo) até 1969:

1962the-beatles-1962

Jonh, paul, george e ringo 1962John lennon, Paul Mccartney, George Harrison e Ringo Star

1963

the-beatles-1963

jonh, paul, george e ringo 1963John lennon, Paul Mccartney, George Harrison e Ringo Star

1964the-beatles-1964

jonh, paul, george e ringo 1964John lennon, Paul Mccartney, George Harrison e Ringo Star

1965

the-beatles-1965

jonh, paul, george e ringo 1965John lennon, Paul Mccartney, George Harrison e Ringo Star

1966the-beatles-1966

jonh, paul, george e ringo 1966John lennon, Paul Mccartney, George Harrison e Ringo Star

1967

the-beatles-1967

jonh, paul, george e ringo 1967John lennon, Paul Mccartney, George Harrison e Ringo Star

1968the-beatles-1968

jonh, paul, george e ringo 1968John lennon, Paul Mccartney, George Harrison e Ringo Star

1969the-beatles-1969

jonh, paul, george e ringo 1969John lennon, Paul Mccartney, George Harrison e Ringo Star

Além do vestuário os Beatles também lançaram moda com seus cortes de cabelo mop-top na década de 1960, mas seus estilos evoluíram ao longo do tempo. Veja como foi essa evolução no período de oito anos.History-of-the-beatles-hair-infographic-2John lennon, Paul Mccartney, George Harrison e Ringo Star

Aprenda os truques dos maquiadores do SPFW

Nossa equipe sempre invade  o backstage dos desfiles do São Paulo Fashion Week para desvendar os segredos por trás de cada pincel, potinho e dedos mágicos dos experts de beleza de cada temporada. Anotamos o que cada um possui de melhor como carta escondida nas mangas e dividimos com vocês todos os passos para uma maquiagem arrasadora.

 

 

Maquiagem de fim de ano para pele negra

As festas estão chegando e resolvemos montar uma referência  de beleza  para so tons de pele em que reina a melanina. A gente foi atrás das melhores imagens, com looks poderosos e maquiagens arrasadoras para montar uma galeria que satisfizesse todos os gostos. Tem make para todos os momentos com as famosas que a gente ama. Agora é a hora de arrasar na virada do ano!

%d blogueiros gostam disto:
Powered by WordPress | Thanks to YouTube to Mp3 Converter, free photo editor and WordPress 3.8 Themes