Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Você chega nas lojas e encontra aquelas maquiagens lindas, em coleções magníficas, com a escolha perfeita dos tons e texturas Mais »

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

A 16ª edição da HAIR BRASIL – Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética acontece de 21 a 24 de Mais »

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Estamos a pouquíssimo tempo de iniciar o carnaval (os mais adiantados já estão caindo na folia) e se tratando da Mais »

#Teste: Quem é você no Carnaval?

#Teste: Quem é você no Carnaval?

Chegando o carnaval, e os preparativos parecem infinitos. Entre os mais imprescindíveis, paira a dúvida: qual fantasia tem mais a Mais »

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Estamos há uma semana do feriado mais alegre do ano! E pra você que cansou de comprar fantasia e quer Mais »

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Esse ano a nossa equipe resolveu caprichar nas dicas para a galera aproveitar o carnaval cheio de estilo. E como Mais »

Category Archives: Artigos

Filosofia da Moda?

Talvez um dos problemas dos filósofos em dissertar sobre Moda seja o fato de o pensamento ser sempre colhido primeiramente pela vastidão da Arte, senão pela complexidade da Estética.

Kant, que seguia a moda de sua época, dizia que “é melhor ser louco na moda do que fora dela” 1; ainda que condenasse o sacrifício da utilidade e do dever em favor da vaidade.

Contudo, ao dizermos “moda” e antes de pensarmos em roupa é importante, à maneira dos filósofos, examinarmos o que ela expressa.

Moda vem do francês mode que vem do latim modus que significa maneira, modo, justa medida. Seguindo sua etimologia: um padrão.

Por volta do final do séc. XVIII o próprio movimento cultural europeu apropriou-se do termo, o qual se fixou fortemente à indumentária.

Por certo, o significado é um tanto amplo e vale a pena considerá-lo, em especial, como uma maneira individual de viver, de agir e de pensar, como expressou Rousseau: “Mestre de mim mesmo, eu o podia viver à minha moda2. Mas, a Moda também busca a regra, a conformidade geral, o desejo de ser seguida para, a seguir, fenecer. E aqui podemos enquadrar  filosofia, arte, direito, engenharia, enfim tudo onde o ser humano põe o pensamento.

O alheio ao ser humano, ou seja, a Natureza é onde mora a estabilidade, noção fundamental como veremos, que impulsiona a Moda seja qual for.

Isto posto, vemos a Moda como é um movimento conceitual do sujeito para o objeto; do pensamento para a vida real. Não como imposição subjetiva, muito menos como lei estética natural, mas como correlação, ou seja, o pensamento admite tanto a si quanto o mundo de todos e, cria a partir disto.

O particular ambicionando o geral; o geral ansiando pelo particular… O sucesso, quando você o pensa, não trilha desta forma? Isto é dialética!

No entanto, cada proposta tem a sua peculiaridade, no caso da vestimenta, esta possui, para lá da utilidade, o mesmo caráter da linguagem: a procura constante por refinamento e novos significados.

Tanto na linguagem quanto no vestuário busca-se expressão, adequação e sentido, face à realidade que muda. Realidade humana, bem entendido, pois a natural nos dá, quando muito, as quatro estações; para a graça dos que delas vivem. E a Moda é o caso.

Mas, as estações são o pano de fundo, pois se repetem; o conceito é nosso.

Nós o exigimos e buscamos deliberadamente, sempre novo, inusitado, nos confirmando no mundo, para o mundo… Por quê?! Para que?!

Numa palavra: identidade. E para discutir isto, de modo brevíssimo neste contexto, a filosofia ajuda menos que o mito, ou a religião. No Gênesis, Adão e Eva, assim que tiveram conhecimento do bem, do mal e de si próprios trataram de cobrir-se3. Na Odisséia, quando Ulisses desembarca na ilha de Ea, seus homens, por meio do esquecimento, são facilmente transformados em animais pela feiticeira Circe. Finalmente o titã Prometeu rouba o fogo (ciência) a Zeus e o dá aos homens, para que ascendam acima dos animais. 
Estas antigas evidências de nossa autoconsciência apontam razão e individualidade como forças que nos impedem de cair num vazio estagnante, que não nos é próprio e do qual sentimos um medo mudo.

Quando tenho oportunidade de escolher o que vestir minha escolha é minha memória; minha intenção é minha razão, e o resultado sou eu. Quando não há escolha eu crio e o resultado sou Eu. Há muito conforto em saber quem somos, ou pelo menos sentir que o sabemos. De fato, precisamos disto, pois convivemos em sociedade onde somos “lidos” e interpretados pelo outro, numa comunicação dupla: portadora do fenômeno (na experiência estética, na sensação) e do o númeno (na intelecção, na apreensão do significado).

A filosofia do Sujeito desde o cógito (penso, logo Sou) de Descartes, passando, entre outros, por Freud e Heidegger não fez outra coisa senão falar deste “abrigo”, onde descansamos e nos identificamos entre si.

A Moda não é senão a expressão adequada daquilo que somos, na Ordem que encontramos: “eu sou para mim mesmo, sendo no mundo”4 .

1 Antropologie in pragmatischer Hinsicht, I § 71 de 1798. (in N Abbagnano)

2 “Mâitre chez moi, j´y pouvais vivre à ma mode”.(in P Robert)

3. Gênesis, III-7.

4. Merleau-Ponty, ver Fenomenologia da Percepção, p.461.

Bibliografia

Dictionnaire de la langue française, Le Petit Robert- Ed Le Robert-Paris 2004.

Dicionário de Filosofia, Nicola Abbagnano – Ed Martins Fontes 2007.

Fenomenologia da Percepção – Ed Martins Fontes 1996.

O Sexo e as roupas – A Evolução d traje moderno. Por Anne Hollander, Ed Rocco – Rio de Janeiro 1996.

%d blogueiros gostam disto:
Powered by WordPress | Thanks to YouTube to Mp3 Converter, free photo editor and WordPress 3.8 Themes