Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Você chega nas lojas e encontra aquelas maquiagens lindas, em coleções magníficas, com a escolha perfeita dos tons e texturas Mais »

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

A 16ª edição da HAIR BRASIL – Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética acontece de 21 a 24 de Mais »

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Estamos a pouquíssimo tempo de iniciar o carnaval (os mais adiantados já estão caindo na folia) e se tratando da Mais »

#Teste: Quem é você no Carnaval?

#Teste: Quem é você no Carnaval?

Chegando o carnaval, e os preparativos parecem infinitos. Entre os mais imprescindíveis, paira a dúvida: qual fantasia tem mais a Mais »

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Estamos há uma semana do feriado mais alegre do ano! E pra você que cansou de comprar fantasia e quer Mais »

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Esse ano a nossa equipe resolveu caprichar nas dicas para a galera aproveitar o carnaval cheio de estilo. E como Mais »

Casa de Criadores Verão 2015 – Segunda noite

cover post

Rafael Caetano

A “Coleção em Construção” foi inspirada na metodologia de trabalho do próprio estilista e nos materiais usados para a confecção das peças ao longo de dez coleções. Outra vertente de inspiração foi a Construção Civil, que aparece fortemente no styling e nos acessórios. Os sapatos se desmontam e óculos de soldagem foram estilizados para a ocasião. Materiais transparentes surgiram entre formas mais secas e pequenos arredondamentos de dentro para fora. O que geralmente fica escondido nas peças ficou à mostra desta vez, como zíperes e etiquetas. A criação quis atingir um mercado de vanguarda, nada comercial, com uma estampa traçada que mostra a modelagem em diversos encaixes e tipos de plástico, organza de seda, tela, filó, espuma transparente, elástico e sarja resinada para simular couro. O branco e suas famílias preencheram a cartela de cores, em meio ao off, pérola e gelo.

Kauê Bueno

O estilista foi buscar referências na própria consumidora. Entusiasta do normcore, termo que classifica as pessoas que não ligam a mínima para o mundo da moda, o designer escolheu o jeans como proposta para o verão. Trabalhando o tecido de maneira diferente, numa costura mais delicada e lançando mão da alfaiataria, Bueno apresentou uma forma não usual do estilo no streetwear e na rotina dos jovens. O styling usou tênis para fechar a produção de formas largas de peças com e sem elastano, lavadas e amaciadas para não perderem a cor real e pontuadas por xadrez amarelo, azul e vermelho.

Tilda

Um blaser da fanfarra militar comprado pelo estilista num passeio em Paris deu início à coleção apresentada na segunda noite de desfiles da Casa de Criadores. Para falar da Bahia, a criação jogou uma baiana romântica apaixonada por um soldado imaginário na passarela, resgatando uma história de amor platônico. Na prática, langeries e corsets revelaram uma aura de moda praia com alfaiataria e um mix de referências da década de 1970. Chacrinha, Cher, os hippies e a Guerra do Vietnã também vieram fundamentar a brincadeira. Muitas flores no bordado das roupas arremataram o camuflado das peças, reforçando o couture de plástico da Tilda. A cartela lançou mão das cores presentes nas tramas de rede e nos tapetes do estado nordestino, alimentando a coleção com materiais inusitados.

Nosotros

Partindo de Cuba, a pesquisa da criação envolveu a obra do artista latino Rene Portocarrero  na confecção das peças com formas orgânicas, babados e volume com elementos inspirados na natureza. A cartela de cores foi buscar nas fachadas das casas cubanas o rosa, o azul, o preto, verde e branco para ornamentar as roupas e os lenços do styling, casando com acessórios dourados de cortina. Sarja, crepe e acetinados rígidos serviram para estruturar os vestidos também fluidos, mais fechados e que foram abrindo ao longo do movimento.

Walério Araújo

 Irreverente, o estilista venceu a frustração da masculinidade e trouxe o seu “Baile de Debutantes” para a passarela da Casa de Criadores. Saias de armação de tule deram o charme da primeira etapa do desfile que contou com celebridades como Valesa Popozuda, David Brazil, Lucy Ramos e Ticiane Pinheiro. A segunda fase, já sem as saias, as modelos retornaram com o look por inteiro, revelando maiôs, macacões e vestidos. Lúdico, o designer brincou com os desejos das mulheres após os 15 anos. Sensualidade, ousadia, glamour e atitude brilharam na cartela com branco, nude, rosa, fúcsia e roxo, uma proposta mais madura para cores infantis.

Elian Gallardo

A coleção EG Underwear foi inspirada na beleza masculina brasileira e nas riquezas do país. As pedras preciosas da natureza e a miscigenação surgiram nas diversas cuecas estilizadas realçando os mais diversos tons de pele na passarela. Famosos como Nicole Bahls, Harry Louis, ex de Marc Jacobs, e Matheus Mazzafera foram as atrações do desfile. A criação, liderada por Estevão Goes, optou por peças que pudessem dar ênfase à beleza corporal com modelos esculturais da agência que dá nome ao time. As cores da bandeira brasileira, dos estados, da fauna e da flora foram a grande aposta da cartela.

Felipe Fanaia

Partindo de Cuiabá, primeira referência para a coleção de verão do estilista, a inspiração abraçou o futebol americano e o título conquistado pelo time da capital na ultima temporada brasileira. Mesclando elementos do esporte à fauna regional, o designer lançou a estrutura do maxilar de das onças pintadas, reproduzidas em resina, para compor os capacetes do styling com traços indígenas, e na logo nas peças que parecem uniformes com textura do couro de jacaré e ombros oversize para imitar armaduras e as proteções dos jogadores. O azul, preto, prata e branco, transparentes ou não, transitaram na cartela espelhada nas cores da bandeira da cidade em meio ao cetim, tafetá, couro e nylon.

Arnaldo Ventura

Nesta edição, o estilista trouxe um safari urbano em peças luxuosíssimas, requintadas e com acabamento primoroso. Para arrematar o desfile, na passarela, Alessandra Berriel dividiu espaço com o militarismo característico do designer para a criação de looks masculinos e femininos. As roupas amplas, largas e estruturadas, que revelaram o corpo numa sutileza e conforto sofisticados, abraçaram uma cartela enxuta, composta por marrons, cáquis, roxos e dourados para paetês e sedas.

Juss

A coleção foi buscar na trilogia Inca, a influência latina para o desfile. As cores escuras e texturas diversificadas deram o toque da marca à proposta. Os três mundos em que os povos antigos acreditavam revelaram o mundo dos homens, o paraíso e as sombras do inferno. Peças amplas, com sobreposições e styling urbano pontuaram o verão da marca.

Weider Silveiro

O verão do estilista trouxe o corpo humano como tela e a ação de robôs em muitas cores e formas geométricas para a silhueta ampla e a estamparia das peças. Azul, laranja, preto e branco foram o destaque da cartela para roupas em malhas, neoprenes leves e pesados, e telas com paetês bordados manualmente.

Por Douglas Guerra

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Powered by WordPress | Thanks to YouTube to Mp3 Converter, free photo editor and WordPress 3.8 Themes