Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Você chega nas lojas e encontra aquelas maquiagens lindas, em coleções magníficas, com a escolha perfeita dos tons e texturas Mais »

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

A 16ª edição da HAIR BRASIL – Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética acontece de 21 a 24 de Mais »

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Estamos a pouquíssimo tempo de iniciar o carnaval (os mais adiantados já estão caindo na folia) e se tratando da Mais »

#Teste: Quem é você no Carnaval?

#Teste: Quem é você no Carnaval?

Chegando o carnaval, e os preparativos parecem infinitos. Entre os mais imprescindíveis, paira a dúvida: qual fantasia tem mais a Mais »

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Estamos há uma semana do feriado mais alegre do ano! E pra você que cansou de comprar fantasia e quer Mais »

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Esse ano a nossa equipe resolveu caprichar nas dicas para a galera aproveitar o carnaval cheio de estilo. E como Mais »

Por dentro do guarda-roupa sacerdotal

roupa papa

papa-francisco-Aproveitando o embalo da visita recente do Papa Francisco ao nosso país, a equipe Closet Online decidiu fazer uma pequena pesquisa para nossos leitores entenderem um pouco sobre a indumentária do Cléro.

No inicio do cristianismo, os padres e pastores usavam roupas comuns e à medida em que a igreja católica se desenvolveu, o preto ganhou status de formalidade e seriedade. Com o surgimento do protestantismo, alguns grupos continuaram com a prática da roupa de padres, enquanto outros usavam as mesmas roupas que as pessoas comuns. A batina que conhecemos atualmente teve origem protestante, pois foi inventada pelo Rev. Dr. Donald McLeod, da Escócia, no fim dos anos 1800 e só mais tarde foi adotada pela igreja católica. A peça se trata de uma vestimenta sacerdotal para ser usada por membros do clero e é dividida em dois tipos: a de colarinho alto que não possui cor e tem uma tira de pano em volta do pescoço, na qual o colarinho do clérigo é preso e a de colarinho de ponta virada que tem uma gola com uma abertura na frente, acima da garganta, que é onde o colarinho do clérigo é visto.

As cores usadas nas vestimentas do Cléro também carrega muitos simbolismos. O preto é a cor mais comum entre católicos e é a cor mais associada a batinas. Nos trópicos, alguns padres católicos usam batinas brancas. Nos círculos protestantes, podem ser usadas várias cores, e cada denominação pode ter regras específicas. Os Metodistas Unidos, por exemplo, têm no preto a cor padrão, e roxo ou marrom é reservado para os bispos. Outras cores podem ser usadas na rua, mas o preto é a mais reconhecível.

Durante ocasiões especiais as cores tem função de marcar as estações no calendário litúrgico. As batinas podem ser usadas em vez dos paramentos sacerdotais. Em geral, branco é usado para batismos, casamentos, funerais e feriados seculares. Vermelho é usado para comemorar um santo mártir, assim como para ordenações e posses no cargo de pastores. Roxo é usado para serviços de arrependimento.

Para entender um pouco melhor como é dividida e que função cada peça carrega, preparamos um breve resumo sobre a função e significado de cada.roupa papaA Batina que fica baixo de toda a roupa costuma ser preta com tem 33 botões (referente a idade de Cristo) e 5 abotoaduras (em referência as chagas de Jesus). O Amito é a peça, que cobre os ombros e o pescoço, pode ser circular ou retangular. No século VII, quando foi criada,  era uma espécie de capuz que simbolizava a disciplina dos sentidos e do pensamento do sacerdote. A Alva é a túnica branca que cobre o corpo inteiro do padre e simboliza inocência e pureza. O Cíngulo  é o cordão preso na cintura e é símbolo da luta contra as “paixões desregradas” do mundo. Representa o voto de castidade do padre: a escolha que ele fez de resistir às tentações carnais com o celibato. A Estola simboliza a autoridade espiritual do padre e a submissão a Deus. E a Casula é uma adaptação das vestes romanas usadas nos primeiros anos da religião. Seu nome significa “pequena casa”, e ela simboliza a sujeição a Deus como um fardo que não é pesado.

Quanto aos adornos e adereços, cada peça também carrega um significado diferente, os de cabeça por exemplo, quanto mais alto mais próximo ao céu (pensamento herdado do período Gótico da história). Os anéis servem como identificação de status dentro do clero. As diversas estampas todas remetem a ideia de representação de Cristo.

papa-roupa-reprodução-TVgazeta-Roupa-tem-estampa-inspirada-em-peixeAlém de todo esse conteúdo histórico as roupas dos sacerdotes tem uma outra importante ligação com a moda, dessa vez mais como referência. Quem não se recorda do polemico clipe “Alejandro” da cantora Lady Gaga,  em que Gaga utiliza de trajes e simbolismos da igreja católica em ato de blasfêmia. A estilista Sarah Burton, da grife Alexander McQueen  colocou em seu pre-fall 2013 mulheres em roupas inspiradas por hábito eclesiástico. A coleção chamada “the low church, puritans, nuns, and popes” (o baixo da igreja, puritanos, freiras e papas) brinca com o fato de existir mulheres regendo os altares das missas. E isso porque não falamos dos famosos sapatos “Prada” vermelho usados pelos pontífices.

Alexander-McQueen-Pre-Fall-2013-Collection-cover

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Powered by WordPress | Thanks to YouTube to Mp3 Converter, free photo editor and WordPress 3.8 Themes