Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Você chega nas lojas e encontra aquelas maquiagens lindas, em coleções magníficas, com a escolha perfeita dos tons e texturas Mais »

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

A 16ª edição da HAIR BRASIL – Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética acontece de 21 a 24 de Mais »

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Estamos a pouquíssimo tempo de iniciar o carnaval (os mais adiantados já estão caindo na folia) e se tratando da Mais »

#Teste: Quem é você no Carnaval?

#Teste: Quem é você no Carnaval?

Chegando o carnaval, e os preparativos parecem infinitos. Entre os mais imprescindíveis, paira a dúvida: qual fantasia tem mais a Mais »

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Estamos há uma semana do feriado mais alegre do ano! E pra você que cansou de comprar fantasia e quer Mais »

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Esse ano a nossa equipe resolveu caprichar nas dicas para a galera aproveitar o carnaval cheio de estilo. E como Mais »

Trending Topics: Paul Smith

thumb_561_header_image_header

Paul Smith, com expo montada no Design Museum, está na berlinda de mais um Trending Topics, do Closet Online. Dessa vez, porém, a seção vai ser mais breve, para que a continuação e mais detalhes da trajetória do designer seja esmiuçada no museu londrino. Aos que têm possibilidade, Hello, my name is Paul Smith, então, é parada obrigatória.

thumb_561_header_image_headerPaul Smith, hoje, selecionado para o nosso Trending Topics com estilistas ©Reprodução

Biografia

Não fosse por sorte – ou por falta dela –, o mundo da moda nunca, talvez, conheceria o garoto Paul que, no dia 5 de julho de 1946, nascia em Nottingham. Ele, com os estudos interrompidos aos 15 anos, só tinha o sonho de se tornar ciclista, até que o pai vem a lhe arrastar para uma empresa atacadista de roupas em sua cidade-natal. Além disso, um acidente veio colocar toda a carreira sobre as duas rodas por água abaixo.

28apr-smith-kid_2544980cPaul Smith na adolescência provando, sobre uma bicicleta, que o seu sonho era se tornar atleta ciclístico ©Reprodução

Após seis meses de recuperação da fatalidade no hospital, o inglês encontra estudantes do Art College, com quem fizera amizade guardando leito, em um bar local popular na época. Conversando, ali, sobre Mondrian, Warhol, David Bailey, e outros ícones da arte, ideias e impressões, descobre, então, que quer fazer parte do mesmo grupo.

Paul Smith começou, logo, a tomar aulas de alfaiate com Gordon Valentine Tipton, que lhe mostrou como cortar pano, bem como os princípios do ofício têxtil. Mais tarde, entra para a Lincroft Kilgour, por incentivo do presidente da empresa, Harold Tillman. Nessa famosa da Savile Row, então, começa sua trajetória com reconhecimento.

Com o jogador norte-irlandês George Best e muitos outros famosos na sua lista de clientes, o inglês tem, em 1970, sua primeira loja aberta. No número 10 da Byard Lane, em Nottingham, o empreendimento, focado, inicialmente, na venda exclusiva de Kenzo e Margaret Howell fora de Londres, nasceu de uma parceria com Pauline Denyer, que, formada em moda pelo imponente Royal College of Art, vem a se tornar esposa de Smith.

Smith with his wife Pauline in the 1970sPaul posando ao lado de sua então companheira, Pauline, na década de 70 ©Reprodução

Foram apenas seis anos para que, depois da inauguração da Paul Smith Vêtement Pour Homme, o estilista, sob etiqueta homônima, desfilasse sua primeira coleção masculina em Paris. A partir daí, o sucesso só aumentou: a marca estendeu seus tentáculos até o continente asiático; em pouco tempo, chegou também à Floral Street, como o primeiro spot de moda no local; e, espertamente, ganhou novos desfiles. Em 1998, por exemplo, aconteceu o primeiro desfile feminino na passarela do London Fashion Week, e o trabalho para o público frágil continua vivo até hoje, já que, desde a década de 90, o número das admiradoras do moderno uso de materiais finos e clássicos em indumentária do expert. Oito anos antes dessa novidade, uma primeira linha infantil também havia sido experimentada.

0000338858-008-81453_0x420Momento final de desfile feminino de Paul Smith ©Reprodução

Em atividade por mais de 40 anos, Paul se estabeleceu como o estilista britânico preeminente, com capacidade de antecipação e até mesmo de desencadeio de tendências não só de moda, mas, também, de um contexto mais amplo da cultura popular. São, hoje, mais de 10 coleções produzidas, a citar: Paul Smith, Paul Smith Women, PS by Paul Smith, Paul Smith Jeans, Paul Smith London, R.Newbold (exclusiva japonesa), Paul Smith Accessories, Paul Smith Shoes, Paul Smith Fragrance, Paul Smith Watches, Paul Smith Pens e Paul Smith Furniture.

Reconhecimento

Citado no começo dessa postagem, Hello, my name is Paul Smith é a última forma de reconhecimento que o estilista ganhou, em Londres. A mostra está desde o último dia 15 aberto ao público e continua até 09 de março do próximo ano; nela, roupas, vídeos, desenhos e fotografias estão sendo apresentados como formadores de uma trajetória do talentoso no mundo das artes. Para comemorar, um livro e um aplicativo para iPad foram lançados – ambos recebem o mesmo nome da exposição e carregam mais detalhes.

Hello-My-Name-is-Paul-Smith-at-the-Design-Museum-4Peças-destaque da exposição Hello, my name is Paul Smith, no Design Museum ©Reprodução

Em 1995, uma ação parecida homenageou Paul, e também dentro do Design Museum. Na época, a retrospectiva feita era dos 25 anos de trabalho; True Brit foi como ficou conhecida.

Em fevereiro de 1996, o estilista recebeu o honorário da Ordem da Liberdade à Cidade de Nottingham. Em 2000, foi premiado com o título de cavaleiro, que até então só havia sido concedido a um designer, Hardy Amies. No mesmo dia, ele se casou com a senhorita Denyer, sua companheira de 30 anos.

Em 2003, o prêmio é do British Style Awards, de Designer Masculino do Ano e Designer Feminino Contemporâneo. No ano seguinte, mais um destaque pelo trabalho em doze meses – dessa vez, pelo GQ Men, na quarta vez consecutiva.

Já em 2007, o reconhecimento é pelo Royal Institute of British Architects, com um honorário entregue a um seleto grupo de dez contribuintes extraordinários do mundo da arte, design e arquitetura.

 

Collab

Paul Smith descreve sua própria criação como algo “bem feito, de boa qualidade, corte simples, tecido interessante, fácil de usar” e, muitas vezes, nela adiciona um toque de cor vibrante, estampa floral ou listras multicoloridas. Essas marcas registradas do britânico também podem ser vistas em colaborações; ele, em 2002, vestiu a seleção inglesa para a Copa do Mundo de jogos no Japão e na Coréia. Trabalhando com a FA e Umbro, projetou uma seleção de carteiras de couro, abotoaduras, sapatos, óculos, relógios e bagagem.

Em maio de 2009, mais uma vez colaborou com um time de futebol – dessa vez, o Manchester United à frente do seu Champions League Final contra o Barcelona. Criou dois ternos, um em xadrez Príncipe de Gales, cinza, e outro em lã preta.

PAUL SMITH LTD TO DRESS MANCHESTER UNITED FOOTBALL CLUBPaul Smith exibindo seus ternos de colaboração para o Manchester United com os jogadores do time, em 2009 ©Reprodução

Por Vítor Henrique

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Powered by WordPress | Thanks to YouTube to Mp3 Converter, free photo editor and WordPress 3.8 Themes