Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Você chega nas lojas e encontra aquelas maquiagens lindas, em coleções magníficas, com a escolha perfeita dos tons e texturas Mais »

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

A 16ª edição da HAIR BRASIL – Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética acontece de 21 a 24 de Mais »

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Estamos a pouquíssimo tempo de iniciar o carnaval (os mais adiantados já estão caindo na folia) e se tratando da Mais »

#Teste: Quem é você no Carnaval?

#Teste: Quem é você no Carnaval?

Chegando o carnaval, e os preparativos parecem infinitos. Entre os mais imprescindíveis, paira a dúvida: qual fantasia tem mais a Mais »

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Estamos há uma semana do feriado mais alegre do ano! E pra você que cansou de comprar fantasia e quer Mais »

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Esse ano a nossa equipe resolveu caprichar nas dicas para a galera aproveitar o carnaval cheio de estilo. E como Mais »

Segundo dia da Casa de Criadores e o destaque para o projeto LAB

cover lab dia 2

Projeto LAB é destaque da noite do segundo dia da Casa de Criadores

Igor Dadona

Igor Dadona

O segundo dia de desfiles começou com as peças do estilista Igor Dadona dominando a passarela. A coleção tomou como partida a obra de Michael Hússar. O pintor gótico surgiu para estimular a brincadeira entre o religioso e o lado fetichista das peças. As formas foram trabalhadas com tecidos fechados em couro, sarja resinada e peles sintéticas no intuito de trazer o universo feminino ao vestuário masculino. Muitas pérolas foram utilizadas na confecção de algumas peças e ponteiras de resina para os acessórios. Dadona envolveu moulage e alta costura no cuidado com a estruturação das roupas no corpo dos rapazes, com uma cartela de cores que transitou entre o preto, o off-white e o branco no intuito de destacar o combate entre o sagrado e o profano. A beleza foi concebida por faces pálidas com a aplicação de pérolas para iluminar o look.

Gustavo CarvalhoGustavo Carvalho

 

Com estreia nesta edição, o estilista partiu para a desconstrução na hora de apresentar sua coleção. O moletom e suas diversas maneiras de utilização foram a promessa nas peças, que envolveram alfaiataria requintada e modelagem evidente. Carvalho optou por definir o shape dos anos 1980, com silhuetas longilíneas, mangas ampla e a parte inferior do corpo mais estreita. A cartela de cores trabalhou o azul, o branco, o preto e o prata em sua predominância em meio aos tecidos tecnológicos, como o couro sintético e o neoprene, para a estrutura das roupas.

TildaTilda

 

Bordados e estampas, a mistura de texturas e o apelo à superstição do que não se pode fazer na hora de se vestir motivaram a ideia do desfile. A coleção levou o espectador a imaginar uma festa black tie com moda de rua. Partindo do ponto de que como peças coringas do guarda-roupa seriam utilizados em noites de gala e como camisetas, jaquetas jeans e regatas se tornariam vestidos luxuosos. O contraste foi o grande protagonista da noite. A marca foi às lojas em busca de tecidos que não saíam com tanta facilidade, que num primeiro momento as pessoas achassem feios, e promoveu uma mistura de estilos – o romantismo de 1970 com acessórios futuristas de 1960 – em meio às estampas de propagandas de 1950, por exemplo, na intenção de provocar quem as admira com slogans ambíguos, em apoio ao casamento gay e ao feminismo, com protestos abstratos e individuais para cada um pensar o que quer. Todo mundo valoriza estampas de bandeiras de outros países, mas tem um certo estigma por tudo que é verde e amarelo, assim surgiu a cartela de cores das peças, que vieram coloridas, bem década de 1990, e partiram para o preto e o branco, num toque mais retrô.

Gralias

Gralias

 

Um dos desfiles que mais agradaram na noite do dia 15. As estilistas Grazi Cavalcanti e Julia Guglielmetti promoveram a coleção Joquempô – a famosa brincadeira do pedra, papel e tesoura – para a estação. Com conceito firmado em trazer o universo do figurino e das artes cênicas para dentro da moda, a marca pensou em como a pedra se vestiria para ganhar da tesoura e esta, por sua vez, do papel, que estaria preocupado com as texturas e cores para desbancar o adversário. A disputa de figurinos com elementos literais e jamais vistos num desfile tornaram a viagem ainda mais prazerosa, o styling trabalhou com tesouras e pedras brutas nos acessórios. Muita cor, estampas, diversas texturas e pequenas mãos cortadas a laser, amontoados em um só look pode até soar como poluição visual, mas Gralias dominou a Casa de Criadores para ensinar a equilibrar tudo isso. A cartela propôs tons vivos para o inverno, como rosa, verde-água, roxo, amarelo e laranja pontuados pelo preto. Uma experiência mais-que-divertida.

Por Douglas Guerra
Fotos: Namídia

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Powered by WordPress | Thanks to YouTube to Mp3 Converter, free photo editor and WordPress 3.8 Themes