Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Você chega nas lojas e encontra aquelas maquiagens lindas, em coleções magníficas, com a escolha perfeita dos tons e texturas Mais »

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

A 16ª edição da HAIR BRASIL – Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética acontece de 21 a 24 de Mais »

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Estamos a pouquíssimo tempo de iniciar o carnaval (os mais adiantados já estão caindo na folia) e se tratando da Mais »

#Teste: Quem é você no Carnaval?

#Teste: Quem é você no Carnaval?

Chegando o carnaval, e os preparativos parecem infinitos. Entre os mais imprescindíveis, paira a dúvida: qual fantasia tem mais a Mais »

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Estamos há uma semana do feriado mais alegre do ano! E pra você que cansou de comprar fantasia e quer Mais »

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Esse ano a nossa equipe resolveu caprichar nas dicas para a galera aproveitar o carnaval cheio de estilo. E como Mais »

[EXCLUSIVO] Carol Castro conversa com o Closet Online no Minas Trend.

IMG_7913

IMG_7913

O Minas Trend Inverno 2014 começou agitado, a marca de jeans DBZ contratou Carol Castro para uma presença VIP e causou o maior tumulto. Em entrevista exclusiva ao Closet Online a atriz que vive a advogada com câncer Silvia em “Amor à Vida” contou um pouco sobre a sua personagem, Dança dos Famosos e sua relação com a moda. Confira!

Closet Online: Carol, conta pra gente como é a sua relação com esse universo da moda?

Carol Castro: Quando eu era mais nova, era bem descolada, não ligava muito pra isso e na adolescência passei por todos os estilos, de hippie à clubber, porque ainda tava me descobrindo, encontrando meu estilo. Depois eu tive alguns stylists que montavam as minhas produções e fui também me envolvendo nesse mundo graças aos meus amigos que trabalham com moda. Hoje eu já me produzo sozinha e procuro sempre me manter informada, lendo revistas daqui e de fora, indo a eventos e pego algumas dicas com a Carla Lemos (blogueira e amiga da Carol) por whatsapp. Pergunto se tá legal, se não tá. Mas eu gosto bastante desse universo.

CO: Como foi participar da Dança dos Famosos? Você imaginava que iria ganhar? Como foi essa imersão na dança?

CC: A participação toda no quadro foi muito legal, eu realmente me entreguei e tentei tanto dar o meu melhor, quanto tirar o melhor daquilo ali também. A minha relação com a dança até então se restringia às aulas de ballet que eu fiz quando dos seis aos nove anos e eu nunca tinha dançado em casal, só forró nas festinhas que é o básico do básico e eu sempre ouvia “ah… vai querer me levar?”. Acho que é um reflexo da mulher atual, a gente toca a nossa vida, faz as nossas  próprias escolhas, eu tinha muita dificuldade em ser guiada na dança, mas tive sorte porque o meu professor foi desde o começo maravilhoso e muito criativo nas coreografias, ele me colocava sempre ali em evidência, pra que eu pudesse aparecer na dança. A dança me envolveu muito, acho que é um momento pra se encontrar com a sua própria fé, pra se auto conhecer. Foi bem especial. Eu não imaginava que ia ganhar no começo até porque tinha bastante torcida para a Bruna Marquezine e pro Tiago Abravanel, mas a partir da valsa, que foi um momento bem marcante pra mim, eu fui percebendo que poderia sim vencer. Rolou e foi ótimo.

CO: Você ficou sabendo que a sua personagem teria um câncer na reta final da Dança dos Famosos. Isso mexeu com você?

CC: Mexeu de forma positiva, eu estava muito bem centrada por conta da dança e isso me deixava tranqüila pra qualquer coisa que viesse a acontecer com a personagem.

CO: Das cenas que você já gravou fazendo a Silvia, qual delas foi a mais emocionante?

CC: Certamente a que mais me emocionou foi a cena em que ela fica sabendo que vai ter que ter que retirar a mama. A personagem chora e eu fiquei alguns minutos depois chorando, bem tocada. Se eu já admirava as mulheres que têm a doença e passam por tudo isso com tanta dignidade, agora com a personagem essa admiração só cresce todos os dias.

Por Babi Jácome
Fotografo  Rafa Borges 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Powered by WordPress | Thanks to YouTube to Mp3 Converter, free photo editor and WordPress 3.8 Themes