Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Você chega nas lojas e encontra aquelas maquiagens lindas, em coleções magníficas, com a escolha perfeita dos tons e texturas Mais »

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

A 16ª edição da HAIR BRASIL – Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética acontece de 21 a 24 de Mais »

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Estamos a pouquíssimo tempo de iniciar o carnaval (os mais adiantados já estão caindo na folia) e se tratando da Mais »

#Teste: Quem é você no Carnaval?

#Teste: Quem é você no Carnaval?

Chegando o carnaval, e os preparativos parecem infinitos. Entre os mais imprescindíveis, paira a dúvida: qual fantasia tem mais a Mais »

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Estamos há uma semana do feriado mais alegre do ano! E pra você que cansou de comprar fantasia e quer Mais »

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Esse ano a nossa equipe resolveu caprichar nas dicas para a galera aproveitar o carnaval cheio de estilo. E como Mais »

Conheça os Novos Talentos Senac deste ano na Casa de Criadores.

8676490051_ee8fae4274_b

8676490051_ee8fae4274_b

A Casa de Criadores teve início  na noite de ontem (23.04) e para abrir os desfiles os Talentos Senac mostraram suas coleções e impressionaram com um trabalho bem executado.

Brado 

Brado

Dando inicio as apresentações a Brado,  de Gisele Batista,  mostrou looks masculinos, e abusou dos recortes e dos volume nas suas peças. A coleção era composta por um mix de tecidos entre malha, tricot e moletom. Na cartela de cores, o  cinza predominou, abrindo espaço apenas para calças estampadas com detalhes craquelados.

Daniela Yui

DanielaYui

Daniela Yui  se envolveu com lado espiritual, devido a uma perda pessoal ano passado. Em meio a dor,  a transição e por fim a paz, a jovem se inspirou nesse momento, para trazer formas geométricas, textura, volumetria e recortes. Nas nuances o  cinza e preto deram conta da coleção.

Leila Mitteldorf

Fluory

Já a estilista Leila Mitteldorf, trabalhou com a  desconstrução de fotos de rostos – que veio do cubismo – estampadas em um papel fotográfico com impressão fosca para a formação das peças, drapeados grandes,  decotes e modelagens em V, deram conta da proposta da jovem designer.

Jessica Volpin

Leila

A Jessica Volpin da Fluory, apresentou muita transparência, feltragem e tingimento natural de eucalipto, tecido de pêlos em tons amarelados,  rosa queimado e bege.

Luciana Pestana 

Luciana

Luciana Pestana fez  uso de  aplicações em tecidos como couro e brim*. Nas cores o preto foi o carro chefe, e apareceu em paletós e calças que foram os hits da passarela.

 Superjunk

Superjunk

 A Superjunk, do estilista  Luís Paulo Almeida, fez uma viagem no sertão brasileiro, para se inspirar em algo incerto. O social apresentado na passarela mostrou muitos recortes, sofisticação, um trabalho incrível de patchwork com detalhes em couro. As cores foram terrosas como laranja, bege e marrom.

Paula Campos

Paula

Paula Campos , optou por modelagens simples e assimétricas e com volumes estratégicos . Para a cartela de cores escolheu tons clássicos, como o cru.

Tamicore

Tamicore

A Tamicore mostrou o grafite em diversas modelagens. Roupas coloridas e um estilo mais street, onde a arte urbana se mistura com o estilo dyke  (mulheres com mais cabelos curtos e com postura de homem) .  Destaque para as sobreposições e o capuz que eram bastante presentes nas composições da marca.

Trinta Réis

trinta

Foi após ver o documentário Moacir Arte Bruta, de Walter Carvalho e ler o livro O Homem e Seus Símbolos, de Carl Gustav Jung,  que a Trinta Réis resolveu mesclar a transição mental,  com pintura primitivas e o inconsciente coletivo através de formas e modelagens orgânicas com pregas, formas circulares e muita sobreposição. Nas cores cru e o vermelho dominaram a cena.

Verena Figueiredo

verena

E fechando o bloco de talentos da noite, a Verena Figueiredo, adotou a Campanha da Rússia e o declínio do império de Bonaparte para a representação de dor, queimas, frio, exposição do corpo e a vulnerabilidade. Correntes simbolizando a força, fardas e estanho adaptadas no corpo. Destaque para os vestidos repletos de transparência.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Powered by WordPress | Thanks to YouTube to Mp3 Converter, free photo editor and WordPress 3.8 Themes