Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Conheça os maquiadores oficiais das marcas brasileiras de maquiagem

Você chega nas lojas e encontra aquelas maquiagens lindas, em coleções magníficas, com a escolha perfeita dos tons e texturas Mais »

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

HAIR BRASIL chega a 16ª edição apresentando novidades de 900 marcas expositoras e com 200 eventos educacionais

A 16ª edição da HAIR BRASIL – Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética acontece de 21 a 24 de Mais »

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Diversidade cultural: Conheça as diferentes festas de carnaval do país

Estamos a pouquíssimo tempo de iniciar o carnaval (os mais adiantados já estão caindo na folia) e se tratando da Mais »

#Teste: Quem é você no Carnaval?

#Teste: Quem é você no Carnaval?

Chegando o carnaval, e os preparativos parecem infinitos. Entre os mais imprescindíveis, paira a dúvida: qual fantasia tem mais a Mais »

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Fantasia de Carnaval: Faça Você Mesmo

Estamos há uma semana do feriado mais alegre do ano! E pra você que cansou de comprar fantasia e quer Mais »

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Confira uma lista com 11 itens indispensáveis para o carnaval

Esse ano a nossa equipe resolveu caprichar nas dicas para a galera aproveitar o carnaval cheio de estilo. E como Mais »

Projeto Despertar para a Moda chega ao Cantagalo, ao D. Marta e à Cidade Alta

 

Sem título-1

 

 

O projeto Despertar para a Moda, iniciativa do Sistema FIRJAN, por meio do SENAI Moda e Design, que tem como objetivo sensibilizar jovens para as profissões da cadeia de moda, aportou  mês passado em três comunidades da cidade do Rio de Janeiro. Em todas elas, houve envolvimento de agentes locais: no Cantagalo , a parceria foi com o Espaço Criança Esperança; na Cidade Alta, em Cordovil, recebeu o apoio da ONG Ação Comunitária do Brasil; e no Morro D. Marta, aconteceu em conjunto com a organização social Costurando Ideais.

O Despertar para a Moda promove oficinas de moda direcionadas a jovens na faixa dos 13 anos, idade considerada ideal para desenvolver a percepção para profissões. As oficinas, que incluem atividades de costura, corte e risco, moulage e estamparia tie-dye, tem como objetivo estimular o contato dos participantes – 25 jovens de cada comunidade – com técnicas utilizadas regularmente na confecção de roupas e acessórios. Participaram das atividades os padrinhos estilistas Beto Neves, Alessa Migani, Gilson Martins e Jacqueline de Biase, que levaram profissionais de suas equipes para interagir e contar suas experiências nas oficinas.

A falta de renovação da mão de obra na indústria da moda foi apontada como uma preocupação por diversos estilistas em reuniões promovidas pelo Sistema FIRJAN. “Como uma instituição que atua para o desenvolvimento da indústria, partilhamos instantaneamente da preocupação dos estilistas. Este projeto leva aos jovens informação sobre as profissões que estão por trás das passarelas”, conta Cristiane Alves, gerente do SENAI Moda e Design.

O Despertar para a Moda foi lançado há um ano nas escolas SESI e em polos de moda do interior do Estado do Rio de Janeiro. “A primeira fase do projeto foi muito bem recebida e isso nos motivou a levá-lo para as comunidades”, continua Cristiane. “Nossa meta é captar, paralelamente às oficinas, inscrições de pessoas interessadas em aprender ofícios da cadeia produtiva”, anuncia.

Como porta-vozes do setor, os padrinhos do projeto levaram a mensagem de que a indústria da moda não se faz apenas do glamour das passarelas, com modelos e estilistas. Por trás dela, costureiras, modelistas, pilotistas, artesãos e acabadeiras são igualmente fundamentais para o crescimento da moda brasileira, que representa uma grande oportunidade por demandar uma quantidade expressiva de mão de obra qualificada.

“Esta campanha tem a maior importância porque fez com que os jovens entrem em contato com o prazer de um ofício. Hoje, as profissões de estilista e designer estão muito valorizadas, mas temos a maior dificuldade de mão de obra capacitada nas profissões que mantêm esta indústria viva. Passar esta mensagem aos jovens é apostar na possibilidade de trazer muitas cabeças novas para a moda”, relata o estilista Gilson Martins.

Beto Neves, da Complexo B, compartilha do ponto de vista de Martins: “Todo mundo vê glamour na profissão de estilista, mas sozinhos não conseguimos fazer nada. Criar sem realizar não faz sentido, por isso dou o maior apoio a este projeto. É preciso valorizar os profissionais que estão nos bastidores, eles são a base para que a moda se renove”, avalia.

Estilista da Salinas, Jacqueline de Biase não esconde o orgulho de participar do projeto: “Num país tão carente de oportunidades é muito gratificante apresentar a moda como alternativa de transformação social”, comenta. Já Alessa aponta a importância da renovação de mão de obra para a indústria: “Com o projeto nas comunidades, poderemos capacitar mais pessoas e ajudar a indústria da moda a seguir em frente sem envelhecer”, conclui.

 

Capacidade de gerar empregos e renda

Segunda maior empregadora da indústria da transformação no Brasil e terceira maior no Estado do Rio de Janeiro, a moda tem extrema importância para o desenvolvimento econômico e social de todo o Estado, absorvendo mais de 90 mil trabalhadores em sua cadeia produtiva. No acumulado de 2009, em pleno período pós-crise, foi uma das principais indústrias de transformação a gerar empregos no Rio de Janeiro. Com 2.114 novos postos formais de trabalho, segundo dados do CAGED/Ministério do Trabalho, ficou atrás apenas das indústrias de alimentos e bebidas e de álcool etílico.

 

Comunidades parceiras

Iniciativa da Rede Globo em parceria com a UNESCO, o Espaço Criança Esperança do Rio de Janeiro foi criado em 2001, no morro do Cantagalo, em Copacabana, como um centro de atenção em tempo integral para mais de sete mil crianças, adolescentes e jovens. Oferece atividades complementares à escola, contribuindo para promover a educação, a cultura, a inclusão e o desenvolvimento social no Brasil. “Buscamos aqui oportunidades para jovens em situação de risco social. Sendo a moda o terceiro maior empregador do estado do Rio de Janeiro, esta parceria com a Firjan será uma chance singular de promoção da cidadania nas comunidades atendidas pelo projeto”, declara Jairo Coutinho, coordenador do Espaço Criança Esperança Rio de Janeiro.

 

Fonte: CDN Comunicação

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Powered by WordPress | Thanks to YouTube to Mp3 Converter, free photo editor and WordPress 3.8 Themes