Saiba como a clássica flap bag “2.55” da Chanel se tornou sinonimo de estilo

É mais que comum vermos fashionistas e famosas desfilando o clássico modelo da bolsa 2.55 de Chanel. A bolsa que Mais »

#HardNews o que foi notícia na moda essa semana

A floresta amazônica serviu de cenário para a campanha de Primavera/ Verão 16 da cearense Florinda. Com cliques de Zee Mais »

Pele iluminada sem queimar o filme

Com o avanço da tecnologia, já parou para pensar que os smartphones serão verdadeiros paparazzi? A sua produção ficará para Mais »

O que você aprendeu sobre o mercado de moda na sessão da tarde (#sóquenao)

O cinema e a televisão nos ensinaram muitas coisas sobre moda, principalmente quando éramos mais jovens (Alô anos 90!), nos Mais »

O fast fashion dentro do consumo globalizado

Cena do filme “Confessions of a shopaholic” de 2010 O consumo é a base da sociedade capitalista na qual vivemos Mais »

Conheça os melhores bigodes de todos os tempos

O bigode sempre foi um ícone do universo masculino. Aquela faixa de pelos na parte superior dos lábios representam a Mais »

#CelebratePride

Hoje é um dia de muita emoção para a luta LGBT, a partir desta manhã, a Suprema Corte dos Estados Mais »

Ops! Veja algumas celebridades que já tiveram problemas com suas roupas

Como já disse Coco Chanel outrora, na moda “Menos é mais”, mas muitas vezes algumas celebridades levam o menos ao Mais »

Relembrando as Divas do cinema

Não é de hoje que as grandes celebridades são uma grande inspiração para os anônimos. Muitas vezes esses ídolos ajudam Mais »

#HardNews o que foi notícia na moda essa semana

A ABEST (Associação Brasileira de Estilistas), por meio do Fashion Label Brasil — programa de exportação de moda brasileira em Mais »

Bizarrices: Celebridades e Intervenções Cirúrgicas Fail

Embora pareça fácil, viver como uma estrela de Hollywood não é uma tarefa simples. Apesar da riqueza, luxo e um Mais »

#HardNews o que foi notícia na moda essa semana

A Marisa, maior rede de moda feminina e moda íntima feminina do país, é a primeira rede de varejo de Mais »

Conheça a origem das Revistas

Você conhece a origem das revistas? A palavra tem a etimologia vinda do inglês “review”, que significa, entre outras coisas, Mais »

Conto de fadas da vida real: Saiba como algumas tops foram descobertas

Você conhece alguma criança que não sonhou com o dia que seria descoberta por um olheiro e sua vida se Mais »

Guia de museus de Moda

Quem se interessa por moda sabe que ela pode contar muito sobre a história do mundo, a cultura, etnia, costumes Mais »

Saiba como a clássica flap bag “2.55” da Chanel se tornou sinonimo de estilo

chanel 2.55 celebritiesÉ mais que comum vermos fashionistas e famosas desfilando o clássico modelo da bolsa 2.55 de Chanel. A bolsa que tem as alças de correntes e o famoso matelassê que é único e impossível de ser copiado,  surgiu em fevereiro de 1955 (origem do nome “2.55”) com o intuito de atender a necessidade da mulher moderna que nessa época já dividia seu tempo entre a vida domestica e profissional necessitando assim de suas mãos sempre livres. E já que suas carteiras não eram praticas, a bolsa carregada a tira colo foi a uma das grandes revoluções do período.Chanel Les Secrets Du Sac handbag exhibition Singapore COCO CHANELDurante a Segunda-Guerra Mundial a estilista já se preocupava em criar roupas que tornassem as mulheres mais livres, tudo com muito charme elegância.  E foi  inspirado pelas pastas estilo carteiro usadas por mensageiros na II Guerra que o modelo icônico foi desenvolvido. A costura matelassê foi reproduzida dos casacos dos jóqueis e das almofadas de camurça marrom do apartamento de Coco, na Rue Cambon, em Paris.

Posteriormente, o modelo foi desenvolvido em diversas cores e com pequenas variações e até hoje 30 novos modelos são criados anualmente (o modelo boy, atual it-bag da marca, é uma das versões que nasceu a partir do emblemático 2.55). Mas a maior alteração em seu design desde o lançamento em1955, foi o fecho, que inicialmente, era o “mademoiselle” e nos anos 1980 (já com Karl Lagerfeld no comando da Maison) passou a ser o C duplo representando a inicial da Chanel.2.55

O versão preta ainda é a campeã de popularidade, e  carrega 50% da produção anual das peças, independente do tipo da matéria-prima. Cada bolsa tem cerca de seis e quinze artesãos que participam de sua produção, que pode levar até dezoito horas e passam por um mínimo, 180 etapas até ficar pronta.

E é por todos esses motivos que a bolsa é sinônimo de estilo e desejo. E acompanha as musas de hoje assim como as de outrora. De Jackie Kennedy , Liz Taylor, Blake Lively, Lady Gaga até a pequena Aila Wang (sobrinha de 4 anos do estilista Alexander Wang) todas cairam nas graças da 2.55. aila chanel

 

Share Button

#HardNews o que foi notícia na moda essa semana

256600_514511_20150305_zee_dflorinda_manaus_1182

A floresta amazônica serviu de cenário para a campanha de Primavera/ Verão 16 da cearense Florinda. Com cliques de Zee Nunes e styling de Pedro Salles, a modelo Nathalie Edenburg se infiltrou no meio da floresta em um shooting que mostra todos os detalhes, bordados, rendas e aplicação 3D exclusivas da grife.

A coleção “Flor de Mee” é inspirada nas obras da artista botânica inglesa Margaret Mee, que se especializou em plantas da região. Ela é a responsável por realizar a primeira imagem da rara Flor da Lua, planta que floresce e morre no mesmo dia apenas uma vez ao ano.

_______________________________________________________________________________

256952_516007_0r2a0269

Para os apaixonados por moda, música e dança, o Solar Marquesa de Santos em São Paulo, apresenta a exposição Bailes do Brasil, que reúne um acervo de imagem, som e vídeo que retrata diversos momentos de celebração coletiva do Brasil com uma original abordagem de nossa cultura por meio de um grande baile ao longo do tempo. A exposição mapeia por uma cronologia fluida, desde a primeira República no final do século 19 até os dias atuais, levando em consideração as relações entre as três manifestações artísticas.

O genuíno espírito da Moda de cada época pode ser percebido no registro do cotidiano, com suas forças atuantes representadas a partir de imagens selecionadas de fotógrafos: estrangeiros e brasileiros, renomados e jovens, regionais e urbanos. Moda, Música e Dança se unem para capturar e embalar a cadência desses muitos encontros e períodos.

A curadoria da exposição reflete sobre influências e relevâncias, divididas em três atos. O Regionalismo Pulsante destaca a produção cultural de raiz e além das cidades, a partir dos sincretismos culturais regionais. A Metrópole Vibrante evidencia a forte influência europeia em nossas tradições e costumes, a clara distinção entre o erudito e o popular. A sala Globalização Eletrizante destaca o diálogo que passa a existir entre a afirmação de nossa brasilidade, suas confluências, com as afirmações de distintas identidades mundiais.

Os curadores Ricardo Feldman e Jum Nakao selecionaram mais de 200 fotos de profissionais nacionais e internacionais, a partir do acervo de instituições públicas e privadas, como Thomaz Farkas, Vania Toledo, Luiz Carlos Barreto, Otto Stupakoff, Maureen Bisilliat e Pierre Verger. A seleção musical produzida a partir de pesquisa sobre aspectos rítmicos brasileiros contribui para a imersão sinestésica dos visitantes. A mostra oferece também, três videoinstalações com figurinos escolhidos exclusivamente por Jum Nakao para esses ambientes.

Em parceria com o Museu da Cidade de São Paulo, a exposição Bailes do Brasil é patrocinada pela C&A, maior rede de varejo de moda do País, por meio da lei de incentivo estadual de cultura – PROAC.

_______________________________________________________________________________

CK dia dos pais

A Calvin Klein traz uma seleção de presentes para o Dia dos Pais, com peças e estilos que refletem a estética moderna e minimalista da marca.

A linha, com foco em alfaiataria, possui camisas, gravatas, blazers e costumes, além de sapatos, cintos e pastas, itens perfeitos para compor o look de trabalho. Além disso, há sobretudos, polos e casacos em malha e couro com preços convidativos. Com uma ampla variedade de texturas e shapes, as peças compõem um guarda-roupa completo para pais que gostam do estilo sofisticado, mas que buscam um visual cool e exclusivo.

_______________________________________________________________________________

256902_515840_houry__charlie

A Jimmy Choo dá início à sua venda especial de Inverno com descontos progressivos que vão de 30% na compra de uma peça, 40% em duas e 50% em três ou mais peças. Entre as opções, os desejados sapatos, bolsas e clutches da marca.
Com suas criações ousadas e que muitas vezes levam pedras, cristais e outros materiais nobres, a marca ficou conhecida por sua exclusividade. E ganhou fama ainda maior quando passou a fazer os sapatos da princesa Diana.
A loja fica no Shopping Cidade Jardim, em São Paulo.

Share Button

Pele iluminada sem queimar o filme

pele iluminadaCom o avanço da tecnologia, já parou para pensar que os smartphones serão verdadeiros paparazzi? A sua produção ficará para a posteridade e fazer feio pode se tornar a mancada de uma vida.

A tendência de beleza que propõe uma pele glow, deslumbrante, com brilho natural, saudável e perolado, continua firme e forte entre as mortais e a mulher brasileira não pode fazer feio na maquiagem. Confira algumas dicas para mostrar a potência da iluminação no seu rosto. É make de bonita!

strobeStrobe Cream, da MAC Cosmetics

Tudo começa com hidratação: os hidratantes do momento são inteligentes, além de hidratar de maneira adequada a pele ao longo do dia, alguns possuem uma radiância delicada que proporciona um efeito requintado ao contorno do rosto. Aplicados geralmente na ossatura das maçãs e no dorso do nariz, o produto ilumina a pele de dentro para fora. Neutralizando a expressão, sem sombra de dúvidas. Os experts das semanas de moda lançam mão do truque com o Strobe Cream, da MAC Cosmetics.

Luz e sombra: para entender a graça do produto, a mulher precisa saber que tudo que recebe luz ganha mais atenção e se destaca quanto à profundidade de regiões da face que são escurecidas, dando a ideia de sombra. O mesmo pensamento para afilar o nariz, por exemplo. O iluminador deve se concentrar apenas no centro da cartilagem do nariz e nunca vir até à ponta. Estamos falando de um look rico e sofisticado, e assim, a mulher vai parecer mais uma das namoradas do Pinóquio.

face and bodyFace and Body, da MAC Cosmetics

ysl-touche-eclatTouche Éclat, da YSL

Preparando a pele com luz: os produtos são de uma infinidade de variações, consistência e composição. Para atribuir um toque glamoroso à proposta, a mulher pode investir em bases aquosas, mais viçosas, e corretivos iluminadores para a região dos olhos, como os profissionais renomados do mercado. Apostar na Face and Body, da MAC ou no Touche Éclat, da YSL, é o segredinho da beleza das capas de revista.

lustre dropsLustre Drops, da MAC

luminous goldLuminous Gold, da Contém 1g

mac-extra-dimensionsIn Extra Dimension, da MAC

Escolhendo o iluminador: líquidos, como o Lustre Drops, da MAC, ou em pó, como o Luminous Gold, da Contém 1g, são as versões mais fáceis de encontrar no mercado. Os líquidos são mais ecléticos, perfeitos para misturar com a base ou com hidratantes para o rosto e para o corpo. Os produtos em pó tendem a marcar a expressão e gerar linhas mais visíveis. É bom ter cuidado! Para não errar, prefira os mais concentrados, quase pastosos, como os iluminadores da linha In Extra Dimension, também da MAC.

gold depositGold Deposit, da MAC

E para a pele negra? Os iluminadores com efeito bronzeador são maravilhosos. A dica é sempre optar por cores próximas ao tom da pele, uma vez que as negras também apresentam tons quentes e frios. A cintilância dourada cai super bem em tons de pele morena e tornam o semblante ainda mais destacado. O Gold Deposit, da MAC, é o coringa da maquiagem.

orgasmOrgasm, da NARS

Blushes com brilho: As mulheres sofrem um pouco na hora de passar o blush e muitas não se rendem aos prazeres dos blushes perolados. A brasileira não gosta de brilho e, fechada, não chega a conhecer as maravilhas da cintilância no produto, que ruboriza as maçãs de maneira natural, eficiente e com facilidade. O preconceito deve existir contra blushes com glitter ou com fragmentos de brilho muito visíveis. O Orgasm, da NARS, deve ser o queridinho de quem simpatiza com a pele iluminada.

naked 2Naked 2, da Urban Decay

lumieregloss Lumière, da Contém 1g

soft and gentleSoft and Gentle, da MAC

Atenção para as texturas! Mesclar produtos matte e iluminadores pode ser a casca de banana que tira muita mulher de cena. Sombras e batons também precisam respeitar a textura perolada da maquiagem. Caprichar no ponto de luz, nos olhos, ou aplicar um gloss por cima do batom opaco são as saídas para quem precisa combinar com iluminador. A palette Naked 2, da Urban Decay, e o gloss Lumière, da Contém 1g, fazem a diferença na hora de arrasar com o Soft and Gentle, da MAC.

Por Douglas Guerra

Share Button

O que você aprendeu sobre o mercado de moda na sessão da tarde (#sóquenao)

O cinema e a televisão nos ensinaram muitas coisas sobre moda, principalmente quando éramos mais jovens (Alô anos 90!), nos tempos em que a internet ainda não tinha o poder de disseminação que possui hoje em dia e quem ditava moda mesmo eram os personagens das novelas, por exemplo. Nada como ter uns dias de home office para olhar para a tv durante a sessão da tarde e notar como as telinhas transmitiram tantas inspirações para a moda e até mesmo  lições para a vida.

Mas pulando a parte nostálgica e voltando a falar sobre a moda, vamos refletir sobre a essência dessa relação entre o mundo fashion e a cultura pop. A gente sabe o quanto Hollywood gosta de glamourizar a vida da indústria da moda nos cinemas mostrando desfiles, sessões de fotos de alto orçamento e muita gente bonita.

Apesar que na vida real as coisas na indústria não são tão ridículas como é retratado pelo cinema e seriados, a vida sem humor é muito chata, sendo assim vamos mostrar algumas coisas que Hollywood nos ensinou sobre o mercado de moda e que na prática não é tão simples assim:

Don’t tell mom the babysitter’s dead (Viva a babá morreu)

don't tell mom the babysitter's deadNo filme Sue Ellen (Christina Applegate) cria um currículo cheio de informações falsas e consegue um emprego com um ótimo salário sem nunca ter trabalhado na vida, no mundo real, a gente sabe que isso não iria funcionar.

Clueless (As Patricinhas de Beverly Hills)

CluelessQuem não lembra do closet incrível da Cher Horowitz (Alicia Silverstone)? E de como ela tinha o poder de mudar o visual das amigas e dar uma nova personalidade para elas? A gente sabe que às vezes a gente pode até dar uma forcinha, mas ninguém consegue passar de ano só por mudar o visual de uma professora e arrumar um namorado para ela da noite para o dia.

Legally Blonde (Legalmente loira)

Legally BlondeElle Woods (Reese Witherspoon) nos provou nos tribunais que ficar atenta a manutenção dos cuidados com as químicas dos cabelos pode ser crucial na decisão de um processo. Bom na prática… a gente não precisa dizer como isso terminaria na prática não é?

Share Button

O fast fashion dentro do consumo globalizado

CONFESSIONS-OF-A-SHOPAHOLICCena do filme “Confessions of a shopaholic” de 2010

O consumo é a base da sociedade capitalista na qual vivemos logo é um dos fatores que mantém viva a economia mundial. E a moda é ligada diretamente ao consumo e, hoje quando se fala em consumo de moda, de imediato,  lembramos dos fenômenos dos “fast fashion”.

O fast fashion, é o termo usado para definir as grandes lojas que possuem uma produção contínua de novidades com preços acessíveis e tem como objetivo sanar os anseios do consumidor globalizado de forma rápida (como o nome sugere). Antes a moda tinha um ciclo longo, onde as coleções eram lançadas e demoravam certo tempo até que o mundo todo tivesse conhecimento do que era a “tendência” da vez. Hoje a informação é absorvida quase que instantaneamente (um beijo pra internet que nos mostra tudo em tempo real), e os fast fashions acompanham os desejos de consumo na velocidade com que as tendências vão surgindo.

A ideia desse tipo de comercialização surgiu na Europa por parte das grandes redes varejistas, como H&M, Zara e Top Shop. Mas já é uma realidade em todos os países, e no Brasil especialmente esse mercado está se tornando cada vez mais crescente.consumo

Sabemos que no mundo atual a relação que os consumidores têm com as marcas não é mais a mesma da que no auge do prêt-à-porter. As pessoas se dão mais liberdade para escolher o que querem usar, sem depender se é da marca “X” ou “Y”, das quais costumam ser clientes.

O escritor italiano Enrico Cietta, fala no seu livro “A Revolução do Fast-Fashion” (nós indicamos), que “O fast-fashion é, sem dúvida alguma, no setor da moda, o modelo produtivo/distributivo de maior sucesso nos últimos anos”, mas também pontua que o sucesso dessas empresas é ligado como uma capacidade de abastecer o mercado em curtos prazos, o que a identifica como um segmento de mercado que produz um tipo de produto de baixo nível qualitativo, portanto assim não se compara ao sistema do prêt-à-porter, mas Enrico defende que o fast fashion não é apenas um negócio de copiadoras e nem um modelo de produção para segmentos de baixo escalão. É uma revolução e que a velocidade não é o único fator que faz com que esse mercado cresça cada vez mais, mas também o envolvimento com o consumidor, já que esse é o maior responsável por decidir o que vai estar nas araras das grandes magazines.

Share Button