#HardNews o que foi notícia na moda essa semana

A partir do dia 1 de julho, a Marisa, maior rede de moda feminina e moda íntima feminina do país, Mais »

Renda-se! Aprenda a diferenciar os principais tipos rendas

Resistindo ao tempo e as milhares de novidades que são lançadas a cada temporada a renda é um daqueles casos Mais »

Confira 10 bichinhos de estimação fashion para você seguir no Instagram

A gente sabe que a Choupette Lagerfeld é o mais famoso dos muitos animais de estimação do mundo fashion, porém Mais »

A comovente história de Edith Bouvier Beale

Se você se interessa por moda provavelmente já ouviu falar do excêntrico documentário Grey Gardens, e deve se lembrar que Mais »

Saiba como a clássica flap bag “2.55” da Chanel se tornou sinonimo de estilo

É mais que comum vermos fashionistas e famosas desfilando o clássico modelo da bolsa 2.55 de Chanel. A bolsa que Mais »

#HardNews o que foi notícia na moda essa semana

A floresta amazônica serviu de cenário para a campanha de Primavera/ Verão 16 da cearense Florinda. Com cliques de Zee Mais »

Pele iluminada sem queimar o filme

Com o avanço da tecnologia, já parou para pensar que os smartphones serão verdadeiros paparazzi? A sua produção ficará para Mais »

O que você aprendeu sobre o mercado de moda na sessão da tarde (#sóquenao)

O cinema e a televisão nos ensinaram muitas coisas sobre moda, principalmente quando éramos mais jovens (Alô anos 90!), nos Mais »

O fast fashion dentro do consumo globalizado

Cena do filme “Confessions of a shopaholic” de 2010 O consumo é a base da sociedade capitalista na qual vivemos Mais »

Conheça os melhores bigodes de todos os tempos

O bigode sempre foi um ícone do universo masculino. Aquela faixa de pelos na parte superior dos lábios representam a Mais »

#CelebratePride

Hoje é um dia de muita emoção para a luta LGBT, a partir desta manhã, a Suprema Corte dos Estados Mais »

Ops! Veja algumas celebridades que já tiveram problemas com suas roupas

Como já disse Coco Chanel outrora, na moda “Menos é mais”, mas muitas vezes algumas celebridades levam o menos ao Mais »

Relembrando as Divas do cinema

Não é de hoje que as grandes celebridades são uma grande inspiração para os anônimos. Muitas vezes esses ídolos ajudam Mais »

#HardNews o que foi notícia na moda essa semana

A ABEST (Associação Brasileira de Estilistas), por meio do Fashion Label Brasil — programa de exportação de moda brasileira em Mais »

Bizarrices: Celebridades e Intervenções Cirúrgicas Fail

Embora pareça fácil, viver como uma estrela de Hollywood não é uma tarefa simples. Apesar da riqueza, luxo e um Mais »

#HardNews o que foi notícia na moda essa semana

image003

A partir do dia 1 de julho, a Marisa, maior rede de moda feminina e moda íntima feminina do país, entra em liquidação com a campanha “Moda a preço de banana”. Todas as lojas da rede terão os preços remarcados com até 70% de desconto. Na loja virtual, a promoção já está disponível a partir de hoje.
Na linha feminina, tem saia transpassada de R$ 39,99 por R$ 9,99 e casaco tweed de R$ 159,95 por R$ 79,99. No plus size, camisa de viscose de R$ 69,99 por R$ 49,99 e calça flare de R$ 69,95 por R$ 45,99. Já o masculino, jaqueta de couro ecológico de R$ 249,99 por R$ 139,99 e jaqueta bomber bicolor de R$ 129,95 por R$ 79,99. Outras opções podem ser conferidas através do site ou nas lojas da marca.
As compras podem ser parceladas em 5x sem juros ou até 8x com juros, nos cartões Marisa e Marisa Itaucard. A promoção vai até o dia 14 de julho.

_______________________________________________________________________________

257280_517118_tufi_duek_cp_mo_0201

A marca Tufi Duek libera as imagens de Making Of da sua campanha de Verão 2016 com a top Isabeli Fontana. A coleção foi inspirada no universo das lingeries e na feminilidade e sensualidade da mulher latina. Apesar da Tufi Duek não ter desfilado na última edição do SPFW, as peças statment de tecidos sofisticados como guipir de algodão, laise e jacquard, permanecem.

Já Isabeli acaba de ser nomeada embaixadora internacional da L’Oreal e esteve no Red Carpet de Cannes a convite da marca.

_______________________________________________________________________________

Collage

A marca argentina Rapsodia dá início nesta sexta-feira (03.07), à sua queima de Inverno 2015 e anuncia a super liquidação, 3 por 2, onde além dos preços reduzidos em até 50%, a terceira peça sai inteiramente grátis.

A liquidação é válida apenas para as lojas físicas marca, localizadas nos shoppings Higienópolis e JK Iguatemi, e termina neste domingo (05.07). Já os preços reduzidos, seguem enquanto durar o estoque.

_______________________________________________________________________________

257119_516695_sale_giu_romanno

Contemporânea e sofisticada, a coleção de inverno da Giuliana Romanno faz liquidação especial, com até 50% de desconto em peças que agradam a todos os estilos de mulheres.

Entre o casual, festa e day by day, a estação fria oferece calças, shorts, blusas, vestidos, macacões, lingerie e acessórios. Com tecidos que vão do lamê aveludado ao moletom. Tudo com o DNA moderno e inusitado que a estilista imprime em suas criações.

A grife está presente em multimarcas e nas lojas Online: Farfetch, Gallerist e OQueVestir. A flagship fica em São Paulo, na rua Peixoto Gomide. Para mais informações acesse: www.giulianaromanno.com.br.

Share Button

Renda-se! Aprenda a diferenciar os principais tipos rendas

Resistindo ao tempo e as milhares de novidades que são lançadas a cada temporada a renda é um daqueles casos clássicos que nunca sai da moda. O que é elaborado com pequenas aberturas na superfície e desenhos decorativos produzidos manual ou tecnologicamente teve seus primeiros registros ainda na época dos faraós, que usavam um pano de linho decorado com fios coloridos e trabalhados em desenhos geométricos. A partir de então a renda se estendeu entre os gregos, italianos, franceses e através de comércio com a China.

Seus tipos mais comuns são a renda de bilros e a renda de agulha. A primeira é produzida por meio do manuseio de inúmeros fios, cada um atado a um bilro; ela é normalmente manipulada com o apoio de uma almofada. Já a segunda é confeccionada dando-se laçadas com o fio (estando uma extremidade presa a uma agulha e outra presa a uma base) em pontos simples ou complexos, o que resulta num padrão ou desenho preestabelecido.

Nos séculos XVIII e XIX, os centros de produção de rendas de bilros eram Chantilly e Valencienses, cada um com desenhos próprios. Alençon, Argentan e Veneza são centros associados à renda de agulha. De início, o uso das rendas restringia-se aos mantos do clero e da realeza.

Antes do século XIX ela costumava ser produzida em fios de linho, mas o algodão tornou-se mais comum. A renda feita à máquina surgiu no final do século XVIII, embora não fosse patenteada até meados do século XIX. A popularidade da renda caiu no final do século XIX e início do século XX. Desde essa época, raramente é usada e ficou associada à confecção de lingeries.

A renda nunca desapareceu por completo da moda, pois nos vestidos de noivas e debutantes ela sempre aparece. O alta-costura francesa também não dispensa o uso de uma bela renda.

No Brasil a renda desembarcou junto com a família real portuguesa. As primeiras rendeiras surgiram na região nordeste do país. Elas elaboravam tramas confeccionadas com linho e aos poucos este ofício, transmitido de mães para filhas, passou a ser exercitado com matérias-primas como algodão, seda, viscose, náilon e elastano. Este procedimento transformou a renda em um material de menor custo e, por isso mesmo, menos elitista.  E desde então suas aplicações foram crescendo e foram ganhando espaço fixo na moda. Confira na galeria alguns tipos de renda:

Share Button

Confira 10 bichinhos de estimação fashion para você seguir no Instagram

A gente sabe que a Choupette Lagerfeld é o mais famoso dos muitos animais de estimação do mundo fashion, porém a gatinha não é o único bichinho que exibe seu charme na internet. Alguns designers, modelos e editores também desfilam seus companheiros peludos em contas no Instagram que é deixar qualquer admirador de bichinhos horas admirando a beleza e o guarda-roupa dessas gracinhas adoráveis. Se você ainda não segue, corre aqui na galeria para ver essas fofuras:

Share Button

A comovente história de Edith Bouvier Beale

edie1Se você se interessa por moda provavelmente já ouviu falar do excêntrico documentário Grey Gardens, e deve se lembrar que Edie Beale, ou melhor, Little Edie a musa que foi considerada a mais bela da costa Leste do Hamptons. Edie fazia parte do topo na cena social quando jovem, e supostamente recebeu propostas de casamento de Joe Kennedy Jr. e J. Paul Getty. E mesmo com tudo isso acabou, ao lado de sua mãe, em uma casa em ruínas e desfilando por aí com um turbante sujo na cabeça no meio dos gatos e guaxinins que passou a residir em sua propriedade.

Edith Bouvier Beale, era uma socialite norte americana, de família aristocrática e uma fascinante modelo, prima de Jacqueline (Bouvier, que depois se tornaria Kennedy e mais tarde Onassis) Kennedy. Teve uma educação privilegiada, viveu uma juventude promissora, estudou e formou-se nas mais importantes e tradicionais escolas dos Estados Unidos. Era loira, alta, olhos azuis e sua beleza superava a de Jacqueline.beale

Em 1936, no Hotel Pierre, fez o seu glamuroso“debut”, fato noticiado em grande reportagem do The New York Times, estampando as melhores fotos do evento.

Sempre se destacou por viver além de seu tempo, graças às influências de sua mãe, a “Big Edie”. Desejou não se casar, embora tenha tido namorados. E sonhava se tornar atriz e cantora nos famosos musicais da Broadway. Como modelo desfilou em East Hampton pela Macy’s. Deixando a família, foi residir na ala residencial do Hotel Barbizon em New York.

Com o divórcio de seus pais, os sonhos de atriz e modelo fracassaram já que sua mãe viu-se obrigada a se submeter a uma pensão de baixo valor e herdando, a icônica propriedade denominada Grey Gardens, que, no entanto não teve dinheiro para a manutenção. “Littel Edie” voltou para a casa da mãe de quem cuidou e zelou até 1977 quando “Big Edie” veio a falecer, já com a saúde bem fragilizada.

Na mansão Grey Gardens, durante todo esse tempo, ambas (“Big Edie” e “Litlle Edie”) permaneceram quase em clausuras, sem receber a sociedade, mesmo porque, não tinham condições de ostentar as festas que outrora promoviam e por conta do acumulo de dívidas à mansão foi se tornando um verdadeiro depósito de lixo.

A situação de miséria e pobreza fez com que a vigilância sanitária interditasse a casa e a imprensa deu destaque a noticia, ligando-as imediatamente à Jacqueline Kennedy. A prima rica encaminhou-se a Grey Gardens, promovendo uma série de reformas na mansão, recuperando-a por completo, removendo o lixo e fornecendo-lhes alimentos e roupas.12658w_aesthetics_greygardens

Os repórteres Albert e David Maysles visitaram Grey Gardens para contar a história da mãe e filha, e como chegaram a tal decadência e miséria, através de um documentário (Grey Gardens 1975), expondo ainda todos os antigos relacionamentos de ambas, suas dependências e conflitos.

Dois anos depois da morte da mãe, “Litlle Edie” vendeu Grey Gardens, sob a condição escriturada de que a casa jamais seria demolida, e seguiu para viver em New York, reiniciando a busca de sua carreira interrompida, conseguindo fazer pequenos shows em cabarés. Mudou-se para a Flórida onde faleceu em 2002, com 84 anos.Premiere Of HBO Films' "Grey Gardens" - Arrivals

Depois de morta, entretanto, atingiram mãe e filha, a fama que sonharam. Drew Barrymore e Jessica Lange interpretaram no filme “Grey Gardens” a história dessas vidas que foram do glamour ao fracasso total. Hoje, o documentário dos Maysles é visto e estudado pelos pesquisadores que desejam conhecer uma história de sonhos dessas fantásticas mulheres.

Share Button

Saiba como a clássica flap bag “2.55” da Chanel se tornou sinonimo de estilo

chanel 2.55 celebritiesÉ mais que comum vermos fashionistas e famosas desfilando o clássico modelo da bolsa 2.55 de Chanel. A bolsa que tem as alças de correntes e o famoso matelassê que é único e impossível de ser copiado,  surgiu em fevereiro de 1955 (origem do nome “2.55”) com o intuito de atender a necessidade da mulher moderna que nessa época já dividia seu tempo entre a vida domestica e profissional necessitando assim de suas mãos sempre livres. E já que suas carteiras não eram praticas, a bolsa carregada a tira colo foi a uma das grandes revoluções do período.Chanel Les Secrets Du Sac handbag exhibition Singapore COCO CHANELDurante a Segunda-Guerra Mundial a estilista já se preocupava em criar roupas que tornassem as mulheres mais livres, tudo com muito charme elegância.  E foi  inspirado pelas pastas estilo carteiro usadas por mensageiros na II Guerra que o modelo icônico foi desenvolvido. A costura matelassê foi reproduzida dos casacos dos jóqueis e das almofadas de camurça marrom do apartamento de Coco, na Rue Cambon, em Paris.

Posteriormente, o modelo foi desenvolvido em diversas cores e com pequenas variações e até hoje 30 novos modelos são criados anualmente (o modelo boy, atual it-bag da marca, é uma das versões que nasceu a partir do emblemático 2.55). Mas a maior alteração em seu design desde o lançamento em1955, foi o fecho, que inicialmente, era o “mademoiselle” e nos anos 1980 (já com Karl Lagerfeld no comando da Maison) passou a ser o C duplo representando a inicial da Chanel.2.55

O versão preta ainda é a campeã de popularidade, e  carrega 50% da produção anual das peças, independente do tipo da matéria-prima. Cada bolsa tem cerca de seis e quinze artesãos que participam de sua produção, que pode levar até dezoito horas e passam por um mínimo, 180 etapas até ficar pronta.

E é por todos esses motivos que a bolsa é sinônimo de estilo e desejo. E acompanha as musas de hoje assim como as de outrora. De Jackie Kennedy , Liz Taylor, Blake Lively, Lady Gaga até a pequena Aila Wang (sobrinha de 4 anos do estilista Alexander Wang) todas cairam nas graças da 2.55. aila chanel

 

Share Button